Criança

Você já pode me escutar agora? 5 dicas para fazer o seu filho te ouvir

Veja o que fazer quando crianças ignorarem o que você está falando

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Não escutar tem mais a ver sobre como ele está se sentindo em relação ao mundo do que como se sente sobre você (Foto: Shutterstock)

Não escutar tem mais a ver sobre como ele está se sentindo em relação ao mundo do que como se sente sobre você (Foto: Shutterstock)

Lembra-se daquela criança tagarela adorável que escutava cada palavra que você dizia e te considerava um amigo e confidente? Agora, muitas vezes, ela parece ser um pré-adolescente com olhos vidrados que vive te ignorando e chegou a transformar até mesmo o pedido mais simples (“Por favor, desligue a TV” ou “Coloque suas meias no cesto”) em um exercício repetitivo de te não te ouvir.

Seu filho não está tentando conduzi-lo a loucura deliberadamente (embora consiga fazer isso com sucesso) e seu novo comportamento enlouquecedor tem mais a ver com o modo como ele se sente sobre si mesmo do que sobre como sente em relação a você. As crianças de sete e oito anos de idade estão experimentando um crescente sentimento de controle sobre suas próprias vidas e elas estão se concentrando, mais do que nunca, no mundo exterior e nas coisas interessantes que estão acontecendo por lá, como escola, amigos, modismos e esportes , diz Mary Rourke, Ph.D., diretora de psicologia escolar em Pós Graduação de Psicologia Clínica no Widener University’s Institute, em Chester, Pensilvânia. Sua surdez seletiva é uma forma de testar os limites de sua crescente independência.

É também um método de lidar com novas pressões e responsabilidades. “As crianças desta idade passam a maior parte do dia na escola seguindo instruções”, diz Carla Fick, Psy.D., psicóloga infantil e diretora clínica da sem fins lucrativos Smart Love Family Services, em Chicago. “A escola é mais exigente para que eles tenham menos oportunidades de sair da zona de stress e exercer as suas próprias escolhas.” Eles se sentem mais seguros em casa, porque é o lugar onde eles estão mais propensos a se afirmar e ter o tempo necessário para relaxar. Muitas vezes, a forma de fazer isto é agindo como se seus pais tivessem desaparecido do ambiente. No entanto, você pode recuperar a atenção de seu filho, sem perder a sua voz ou a paciência apenas ouvindo nosso conselho – nenhum megafone será necessário.

Anúncio

FECHAR

Leia também

Toda criança deve fazer teste de QI?

Bicicleta sem rodinha: saiba qual é a hora de aprender e como ajudar

Entenda a diferença entre refluxo fisiológico e patológico

1- Ter alguma perspectiva

Gritar para chamar a atenção do seu filho não vai fazer bem a vocês. “Em vez disso, tente ver um passo atrás e reconheça que seu filho não está propositadamente tentando minar você – ele está apenas agindo de acordo com sua idade”, diz Joseph Shrand, M.D., instrutor de psiquiatria na Harvard Medical School. Em seguida, trabalhe em uma estratégia melhor. Quando Marianna Carnovale, de Nutley, Nova Jersey, tem algo importante a dizer a seu filho Christopher, ela evita quando ele está colado à TV ou em algum videogame. Ela também pede para ele repetir suas instruções, uma tática que ajuda a lembrar o que ele precisa fazer.

2- Faça com que sua presença seja notada

Como você está bem ciente, é surpreendentemente fácil para o seu filho de 7 ou 8 anos de idade ignorar o que você diz. Mas é muito mais difícil para ele impedir você de outras maneiras. “Às vezes, um simples toque no ombro irá tirar a atenção dele ou você pode se colocar fisicamente entre ele e tudo aquilo em que ele está focado”, diz Mark Sharp, Ph.D., psicólogo em Oak Brook, Illinois. Um pouco de drama ou de humor não faz mal a ninguém. Quando Carly, 8, está perdida em seu próprio mundo, a mãe dela, Lonnie Lane, tenta a tática da risada. “Minha estratégia é dizer algo completamente nada a ver, estranho e bobo, como  ‘Olha, os lábios do frango!’” diz a mãe de Portland, Oregon.

3- Evite o eco

Chamar o nome de seu filho repetidamente só vai te dar uma dor de garganta. Ao invés de ficar pedindo sem parar “tire o seu material da mesa, o jantar está quase pronto”, coloque ele sentado em algum lugar e deixe-o saber que você está disposto a lembrá-lo do seu pedido mais uma vez e que ele vai ter que lidar com as consequências se não fizer o que você está pedindo. Por exemplo, você pode dizer: “Estou te pedindo mais uma vez para colocar os sapatos, mas se você não fizer, vou ligar o carro e ir sem você.” Outra opção é usar um cronômetro de cozinha, sugere Dr. Shrand. Diga ao seu filho: “Nós estamos estabelecendo três minutos para você parar de assistir TV e colocar suas roupas.” Reforce o aviso de três minutos com uma recompensa: “Depois de colocar suas roupas, você pode usar o computador por mais 15 minutos antes de deitar.” Se ele ainda não prestar atenção, o próximo passo seria tirar a TV até que ele venha com o seu próprio plano para ser um melhor ouvinte.

Volta às aulas: Fique atento aos problemas de visão nas crianças

10 fatos estranhos sobre os bebês que você nem imaginava

Vídeo explica para as crianças a diferença entre carinho e abuso sexual

4- Escolha a mensagem

Antes de fazer com que você seja envolvido em uma batalha de vontades, certifique-se que você está se concentrando nas coisas que realmente importam. Bodhi Menice, 7 anos, de Corrales, Novo México, tem um talento para ignorar sua mãe, Danielle, quando ela lhe pede para fazer algo. Então, ela pesa a importância de seus pedidos. “Se é algo essencial, como pôr a mesa antes de se sentar para jantar, então tento ter certeza que ele recebeu o peso da mensagem”, diz ela. Senão ele vai deixar para mais tarde. “Como as crianças dessa idade, muitas vezes, se sentem oprimidas, elas estão mais propensas a ouvir e cooperar se elas sentem que os pais estão apenas pedindo para fazer as coisas que são realmente importantes,” diz o Dr. Fick. Tarefas críticas como lição de casa e da família podem ter precedência sobre questões menores que surgem durante o dia, como um par de tênis largado no corredor ou um papel de bala que está caído um pouco para fora da lata de lixo.

Recursos relacionados:

5- Ouça o seu filho

Às vezes, as crianças não prestam atenção porque sentem como se ninguém estivesse prestando atenção neles. “Muitas vezes, os pais estão tão ocupados em si mesmos que eles nem sempre se concentram em coisas que eles consideram insignificantes, mas essas pequenas coisas podem ser as coisas mais importantes para uma criança”, diz Dr. Fick. Harry Potter pode ser a última pessoa que você quer discutir no final de um dia difícil, mas o que está acontecendo em Hogwarts poderia ser tão importante para ela como o dever de casa inacabado é para você. Quando as crianças se sentem compreendidas e respeitadas por você, elas se tornam muito mais propensas a ouvir o que você tem a dizer.

5 desculpas que usamos todos os dias para mimar nossos filhos

Assimetria Craniana: entenda o que é e saiba identificar (é mais comum do que você imagina)

Brincar NÃO É sinônimo de ter brinquedos!