Bebês

Veja sintomas, causas e curas da prisão de ventre em bebês

Se seu bebê não quer comer, ele pode estar com o intestino preso

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

ABRE costipação

Nos primeiros três meses, o sistema gastrointestinal está se formando e isso pode gerar gases (Foto: Shutterstock)

Pais sempre esperam pelo primeiro sorriso, pela primeira risada e pelo próximo murmúrio do seu recém-nascido – sinais de que o bebê está saudável. Já as fezes podem não ser tão encantadoras assim, mas também são um fator com os quais um pai e uma mãe devem estar atentos.

Quando o recém-nascido evacua regularmente quer dizer que ele está recebendo o tanto de comida necessária, segundo a pediatra Jennifer Shu. Então a prisão de ventre é uma preocupação real, mas é importante lembrar que cada criança reage diferente. “Alguns recém-nascidos fazem cocô depois de toda refeição, outros esperam uma semana ou mais”, disse.

Sinais de que seu filho está com gases e como resolver

Anúncio

FECHAR

Tudo que você precisa saber sobre o cocô do seu filho

Meu filho está com dor de barriga, e agora?

É extremamente raro recém-nascidos terem prisão de ventre, mas pais podem achar que, se o filho não evacuou por dias, é sinal de que ele está com o intestino preso. No entanto, de acordo com Jennifer, o pai e a mãe devem prestar atenção no quinto dia de vida do recém-nascido: se ele não fizer um cocô brilhante e mais amarelado (não marrom ou verde), alguma coisa pode estar errada, independente se ele amamenta ou não.

No caso dos recém-nascidos que são amamentados, a consistência é a chave para definir a prisão de ventre. “Ao invés de líquido e pastoso, a criança com prisão de ventre evacuará bolinhas”, disse Jane Morton, professora da Universidade de Medicina de Stanford.

Mas, quando alimentos sólidos entram em cena, os pais devem se preparar para uma nova frequência com que os filhos fazem cocô, um novo formato e uma nova cor. Tudo mudará. Geralmente, bebês de até quatro meses evacuam de três a quatro vezes no dia e, depois da introdução das comidas sólidas, eles devem evacuar uma vez por dia.

MIOLO constipação

Fique atento: a constipação pode ocorrer por alergia a alguns alimentos (Foto: Shutterstock)

Os pais precisam prestar atenção não só porque o cocô fica duro e difícil de passar, fazendo com que o recém-nascido sinta dores, mas porque, estando desse jeito, as fezes podem esticar a pele do ânus.

Se seu bebê está fazendo caretas e está com a barriguinha inchada e dolorida quando tocada, o intestino dele deve estar preso. Outra pista: se seu filho se recusa a comer, também é um sinal de que ele está com prisão de ventre. “Se nada sai, o bebê se sente tão desconfortável que não come mais nada”, disse Jennifer.

Todos esses sintomas aparecem mais fácil quando o bebê têm alergia ou intolerância à proteína do leite, tomando outro produto que tem fórmula baseada em laticínios. Essas crianças são mais propícias a ter prisão de ventre.

Sinal de cólica: entenda melhor como identificar o choro e ajudar o seu bebê

Como aumentar a imunidade com 20 alimentos

15 coisas que aprendi no primeiro ano do meu filho

Mas depois que todo bebê atingir 6 meses, normalmente os pediatras dão liberdade para os pais darem comida aos filhos e tudo piora, porque fica mais difícil apontar o culpado de uma possível prisão de ventre. Comece evitando bananas e cereal, indicou Jane.

Em contrapartida, comidas sólidas, que podem ser a causa da prisão de ventre, podem ser a cura também, explicou Jennifer. Vários tipos de frutas e legumes, como peras e brócolis, podem fazer o intestino trabalhar normalmente, assim como suco de frutas e água. Quando a mudança de dieta alimentar não está sendo a solução para o intestino preso, os pais devem falar com seu pediatra para empregar novos métodos de aliviar o bebê.

Provavelmente, o médico indicará aos pais o uso de um cotonete para tirar as fezes do ânus. O pediatra ensinará como fazer isso em uma simulação. Outra possibilidade é o supositório. Se funcionar, o cocô leva cerca de uma hora para sair, disse Jennifer. Mas ainda há a chance de serem indicados laxantes naturais ou sintéticos.

3 massagens que toda mãe deve conhecer

Como detectar doenças pelo cocô do bebê

10 preocupações com recém-nascidos