Engravidar

Novo método pode ajudar mulheres com insuficiência ovariana a engravidar

81% das pacientes tiveram avanços nas funções ovarianas - Lisa Robinson-Ward
Lisa Robinson-Ward

Publicado em 25/09/2018, às 14h15 por Nathália Martins, Filha de Sueli e Josias


A insuficiência ovariana prematura, quando o ovário diminui ou perde a função dele antes do tempo previsto, é um problema que afeta muitas mulheres ao redor do mundo. E não confunda: esta é uma complicação totalmente diferente da menopausa, que geralmente acontece por volta dos 42 anos.

Para reverter esse quadro, pesquisadores iniciaram neste ano, 2018, um estudo em Valência, na Espanha. “Selecionamos 17 mulheres com ovários sem funcionar que estavam em programas de fertilização in vitro (FIV) e transferimos células tronco derivadas da medula óssea para um dos ovários delas. O outro ovário fica de apoio, como um assistente”, explicou Adriana de Góes, médica especialista em reprodução humana assistida e mãe de Sofia.

Depois de 2 semanas de acompanhamento, os resultados são impressionantes: 81,3% de avanços nas funções ovarianas. Além disso, depois do tratamento, 5 das 17 mulheres conseguiram engravidar, 2 por FIV e 3 por concepção natural. “O experimento busca trazer uma alternativa para pacientes que não ovulam e que antes estavam limitadas somente à doação de óvulos como solução para desenvolver a gestação”, diz a médica.

(Foto: iStock)
Vale lembrar que o tratamento não é para reverter a menopausa (Foto: iStock)

Infelizmente esse método vai demorar bastante para entrar em vigor já que “é um projeto que está em fase inicial e geralmente essas pesquisas levam de 4 a 5 anos para serem validadas”, confirma Adriana. Mas a parte boa é que quando estiver em prática, a resposta será ainda melhor: “Serão colocadas células troncos em ambos os ovários, dobrando as chances de ter melhores resultados”.

Vale ressaltar que esse tratamento não é para reverter a menopausa, mas sim para as mulheres com insuficiência. “É uma alternativa para pacientes que ainda têm o folículo ovariano, mas tiveram baixa resposta na fertilização in vitro. A intenção é melhorar a capacidade de ovulação e, quem sabe, dar a capacidade reprodutiva”, finaliza.

Leia também:

Infertilidade secundária: conheça o problema que afeta muitos casais

10 dúvidas mais frequentes sobre a infertilidade no homem

Calma, vai dar certo! Esclarecemos 6 mitos sobre a infertilidade


Leia também

Anna Jatobá retira sobrenome do ex-marido depois do fim do relacionamento - (Foto: Divulgação)

Família

Anna Jatobá e filhos excluem sobrenome de Alexandre Nardoni após separação

Jogador do Corinthians - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Causa da morte de jovem após encontro com jogador do Corinthians vem à tona 2 meses depois

Foto: Reprodução/ Instagram

Bebês

Fernanda Paes Leme recusa visitas após o nascimento da filha: "Não consigo e não quero"

Casal e bebê - (Foto: Reprodução/Freepik)

Bebês

Casal coloca bebê de 3 meses para adoção por estar "ocupados demais com o trabalho"

Pai que matou filha é morto na prisão - (Foto: reprodução/ Polícia Civil de SP)

Família

Pai suspeito de assassinar filha é morto na cadeia

Sabrina Sato, Nicolas Prattes e Zoe - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Sabrina Sato é criticada por levar Zoe à viagem com Nicolas Prattes: "A cara dela diz tudo"

Maira Cardi muda nome e visual - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Maira Cardi surge irreconhecível e muda de nome ao voltar para redes sociais

Gêmeas siamesas falam sobre relacionamento - (Foto: reprodução/TikTok)

Família

Gêmeas siamesas falam sobre relações íntimas após uma assumir namoro