Família

Vale a pena, sim, apostar nos alimentos orgânicos; saiba o por quê

Os orgânicos têm os mesmos nutrientes dos convencionais, mas são livres de agrotóxicos

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Grávidas e crianças são mais vulneráveis aos pesticidas dos alimentos não orgânicos (Foto: Shutterstock)

Grávidas e crianças são mais vulneráveis aos pesticidas dos alimentos não orgânicos (Foto: Shutterstock)

Você provavelmente já se perguntou se vale a pena financeiramente e nutricionalmente escolher alimentos orgânicos. Pois saiba que, de acordo com um relatório divulgado pela Academia Americana de Pediatria, embora os alimentos orgânicos e convencionais tenham as mesmas quantidades de nutrientes, os orgânicos têm níveis mais baixos de pesticidas. Ou seja, para as grávidas e para as crianças a origem do alimento faz diferença, já que esses grupos são especialmente vulneráveis.

Leia mais:

Vídeo: Experiência escolar mostra a diferença entre vegetais orgânicos e não-orgânicos

Anúncio

FECHAR

Mãe transforma alimentos orgânicos em personagens de filmes

Mercado só de orgânicos é alternativa para evitar fast food nos EUA

Outro ponto que deve ser levado em consideração é que animais criados organicamente são menos suscetíveis a serem contaminados por bactérias resistentes. Isso porque a produção de orgânicos proíbe o uso não terapêutico de antibióticos.

De qualquer forma, ainda segundo o relatório, é recomendado que as crianças tenham uma dieta, seja orgânica ou convencional, rica em frutas, legumes, cereais integrais e baixo teor de gordura. Dave Grotto, autor do livro “The Best Things You Can Eat” (As melhores coisas que você pode comer, em português), concorda. “Eu costumo gastar o meu tempo falando para os pais sobre quais alimentos são mais importantes para as crianças comerem, em vez de como eles foram cultivadas”, afirma.

Já comeu algum alimento orgânico hoje?

10 passos para uma alimentação saudável na gravidez

Quando perguntado sobre um conselho para os pais sobre a compra de orgânicos ou de alimentos convencionais para alimentar os filhos, Grotto diz que é uma escolha pessoal. De qualquer maneira, o importante é suprir a necessidade de nutrientes.

Já a nutricionista Melinda Hemmelgarn disse que se arrepende de ter dado alimentos convencionais para seus filhos quando eram pequenos. “A compra de orgânicos é a melhor garantia de que a comida que eu coloco na mesa da minha família está livre de ingredientes geneticamente modificados, hormônios artificiais, antibióticos e resíduos de pesticidas.”

Quando perguntado se era melhor consumir todos ou alguns alimentos orgânicos, a nutricionista diz que, para quem quer cortar gastos (já que os orgânicos são mesmo mais caros) é importante escolher as opções orgânicas de carne e leite, especialmente porque as crianças tendem a consumir mais.

4 dicas para reaproximar seus filhos da natureza

Aprenda a deixar legumes e verduras livres de agrotóxicos