Família

Vídeo: Experiência escolar mostra a diferença entre vegetais orgânicos e não-orgânicos

Aparentemente, garotinha que fez a tarefa já escolheu o tipo de comida que prefere comer

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

Garotinha norte-americana comprovou em experiência os malefícios dos agrotóxicos (Foto: Shutterstock)

Garotinha norte-americana comprovou em experiência os malefícios dos agrotóxicos (Foto: Shutterstock)

Na edição de maio da Pais&Filhos falamos sobre o consumo de alimentos orgânicos – não só de vegetais frescos, mas também de produtos processados. Aproveitamos, então, para lembrar de uma experiência escolar que deu o que falar em 2014.

Leia mais:

Já comeu algum alimento orgânico hoje?

Anúncio

FECHAR

Mercado só de orgânicos é alternativa para evitar fast food nos EUA

Mãe transforma alimentos orgânicos em personagens de filmes

Naquele ano, uma garotinha americana chamada Alice, teve que fazer uma experiência para a escola. Ela estava no que corresponde ao nosso terceiro ano do fundamental e tinha que falar sobre o crescimento de vegetais a partir de uma batata-doce em um copo de água.

Simples, certo? Mas Alice descobriu que a batata-doce do supermercado em que ela ia com a mãe não crescia. Tentou por três semanas, e depois por outras três com uma segunda batata. Ao questionar o dono do mercado, ela descobriu que elas nunca brotariam. Ele explicou que elas eram pulverizadas com um aditivo químico que evitava exatamente isso.

10 passos para uma alimentação saudável na gravidez

Aprenda a deixar legumes e verduras livres de agrotóxicos

Foi então que ela testou com uma batata-doce orgânica. O vídeo abaixo foi o resultado da pesquisa dela, incluindo o que descobriu sobre o tal produto químico. Na época foi mais eficiente que qualquer propaganda. Afinal, qual alimento você prefere comer?

Assista: