Família

Anvisa aprova registro da primeira vacina contra a dengue no país

A imunização foi liberada inicialmente para laboratórios particulares

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

segunda dose vacina HPV

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o registro da primeira vacina contra a dengue no Brasil, a Dengvaxia, da empresa francesa Sanofi Pasteur. A informação foi publicada nesta segunda-feira, dia 28, no “Diário Oficial”. A vacina foi liberada para venda em laboratórios particulares, mas ainda não foi definido o valor de cada dose pela CMED (Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos).

Leia também:

Anúncio

FECHAR

3 vacinas que a grávida precisa tomar

Vacinação: O que dizem as correntes que questionam esse programa

Ministro diz que governo vai distribuir repelentes para grávidas

A CONITEC (Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS) analisará se vai inserir o produto ao sistema público de imunizações quando o preço for definido, segundo a “Agência Brasil”. Quando o valor for estipulado, o governo avaliará custo, efetividade e impactos epidemiológico e orçamentário da incoporação da vacina ao SUS (Sistema Único de Saúde).  O medicamento deve começar a ser vendido no país no primeiro semestre de 2016.

A Anvisa informou em nota no seu site que a vacina não protege contra os vírus Chikungunya e Zika. A imunização deve ser aplicada em três doses, com intervalos de seis meses, e é indicada para pessoas entre 9 e 45 anos. O fabricante promete proteção de 93% contra casos graves da doença, redução de 80% das internações e eficácia global de 66% contra todos os tipos do vírus.

País tem 2.782 casos suspeitos de microcefalia, diz Ministério da Saúde

Grávidas e bebês precisam de cuidados dobrados no verão

Viagem com as crianças: a carteirinha de vacinação está em dia?

O Brasil é o terceiro país a ter o registro da vacina contra dengue. O México foi o primeiro e, em seguida, o produto foi liberado nas Filipinas.