Gravidez

Ministro diz que governo vai distribuir repelentes para grávidas

A questão ainda está em negociação com o Exército brasileiro, que usa alguns produtos pelas tropas

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Ministério da Saúde repelentes

Foto: Shutterstock

O Ministério da Saúde irá distribuir repelentes para mulheres grávidas do país para ajudar a prevenir picadas do mosquito Aedes aegypti, que também transmite o vírus zika. O ministro da Saúde, Marcelo Castro, declarou que está em negociação com o Exército, que já produz repelentes usados por suas tropas.

De acordo com a Agência Brasil, a região nordeste terá prioridade, onde há maior concentração dos casos de microcefalia relacionados ao vírus zika. A distribuição, no entanto, não ocorrerá no Rio Grande do Sul, onde ainda não existe confirmação da circulação do vírus.

Repelentes indicados

Anúncio

FECHAR

Os repelentes naturais, como citronela e ariroba, não são os mais indicados por causa da baixa eficiência: duram apenas 20 minutos porque evaporam rapidamente. No Brasil, estão disponíveis para compra vários tipos de repelentes, mas os mais eficazes são os que têm em sua composição icaridina, DEET ou IR3535, aprovados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

Ministério da Saúde divulga novos números sobre a microcefalia

Microcefalia e o vírus zika: suas dúvidas solucionadas!

Desde o mês passado, o Ministério da Saúde decretou estado de emergência sanitária nacional por causa do grande aumento dos casos de microcefalia no Nordeste brasileiro, principalmente no estado de Pernambuco.

Microcefalia: surto de casos faz país decretar emergência sanitária nacional

“Adiem os planos de gravidez”, diz diretor do Ministério da Saúde

Notificações de Microcefalia sobem 85% em uma semana!