Criança

Traduzimos o que quer dizer cada comportamento do seu filho

Cada uma das ações de uma criança tem um significado, mas nem sempre é óbvio o que ela quer dizer

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

o que quer dizer o comportamento do seu filho

Seu filho está se transformando em uma pessoa que sabe se comunicar bem e tem opinião. Ele ficou extremamente mandão: fala onde você deve sentar, que roupa ele vai querer vestir, o que exatamente ele quer para o almoço. Mas quando ele começa a se comunicar com pensamentos mais complexos e emoções em palavras, ele ainda está se desenvolvendo.

Leia também:

Os terríveis dois anos: Saiba o que esperar da fase da birra

Anúncio

FECHAR

Por que meu filho se comporta diferente em casa e na escola? 

O que fazer quando seu filho não para de dizer “Não!”

Por isso, você se sentirá forçada a interpretar alguns comportamentos estranhos. Alguns especialistas nos ajudaram a desvendar o significado escondido de alguns comportamentos das crianças e a linguagem corporal que elas já usam.

1) Meu filho não me olha nos olhos

Tradução: “Estou com vergonha”

Quando seu filho evita te encarar, ele está te dizendo que cansou de ser o centro das atenções. Mas depois dos dois anos, geralmente, as crianças começam a tomar consciência de suas emoções, como a vergonha. Seu filho vai saber que você está brava porque ele roubou o ursinho de pelúcia do irmão mais novo.

Como ajudar seu filho a superar a timidez

“Quando uma criança se recusa a olhar para você, isso quer dizer que ela sabe que as ações dela podem ter te desapontado”, diz a psicóloga Kristin Lagattuta, professora assistente no Center for Mind and Brain da Universidade da Califórnia.

Sua resposta: Sabendo que seu filho fez algo errado, frases curtas como “Não derrube os livros” ou “Aqui nós não empurramos ninguém” vão funcionar melhor e ofereça um jeito de a criança consertar, como devolver o brinquedo para o irmão mais novo. “Você quer que seu filho saiba que todo mundo comete erros algumas vezes, mas é importante tomar atitudes para amenizar o que aconteceu”, diz a especialista.

2) Ele quer levar todos os bichos de pelúcia para cama

Tradução: “Estou com medo”

Não faz muito tempo que seu bebê pegava aquele paninho que ele ama e dormia muito bem. Agora, de repente, ele quer levar um monte de objetos para dormir todas as noites e a cama dele parece um projeto de arte moderna.

“Essa é a idade em que a imaginação das crianças começa a se expandir”, explica Kerstin Potter, diretora pedagógica no harcum College, na Pensilvânia. “Manter os objetos por perto faz seu filho se sentir seguro enquanto ele pega no sono ou acorda durante a noite”.

O brinquedo certo para cada idade

Sua resposta: Quando a criança tem dois anos, todos os monstros que ela inventa são reais. Então, não adianta dizer que não tem nada embaixo da cama ou no guarda-roupas.  “Seu filho só vai achar que você não é capaz de ver os monstros”, diz a especialista. Por isso, deixe seu filho se cercar das coisas que fazem ele se sentir mais seguro. Mas estipule um limite: dois ursos, um livro e um brinquedo para lhe fazer companhia durante a noite, por exemplo.

3) Ele coloca a camisa sobre a cabeça quando conhece alguém novo

Tradução: “Estou ansioso”

Pense sobre a última vez que você foi a um evento social do qual você não sabe nada. Provavelmente você vai passar por momentos desconfortáveis, achar alguma pessoa conhecida para conversar e pegar uma bebida para não ficar com as mãos vazias. Considere que seu filho vai se sentir da mesma maneira, só que vai reagir de acordo com o universo infantil.

Conheça a síndrome do pensamento acelerado, que afeta crianças e adultos

“Seu filho não está conseguindo lidar com essa nova situação, por isso ele usa a linguagem corporal”, diz Lisa Nalven, pediatra no Centro de Desenvolvimento Infantil Valley, em Nova Jersey. “Algumas crianças vão se esconder atrás dos pais ou colocar a camiseta sobre a cabeça, enquanto outras vão grudar na sua perna ou se jogar no chão e esconder o rosto”.

Sua resposta: Gentilmente, tente tirar seu filho de dentro da concha. “Crianças mais novas buscam nos pais a segurança para regirem em situações novas”, diz a especialista. Relaxe seus próprios ombros, sorria e diga “Oi” para as pessoas em volta para mostrar ao seu filho que tudo o que está em volta é seguro e amigável. Depois, dê tempo para que ele vá se sentindo confortável.

4) Ele se esconde atrás da mobília quando faz cocô na fralda

Tradução: Quero privacidade

Esse comportamento é comum entre as crianças e indica duas coisas: primeiro, seu filho precisou muito fazer cocô e segundo ele está percebendo que os adultos só fazem isso com privacidade. Esses são dois sinais positivos de que seu filho está pronto para começar a usar a privada.

Mas e quando o assunto for xixi? “Seu filho vai imediatamente pedir para que você troque a fralda”, conta Ari Brown, autor do livro Toddler 411. “Se a criança não se incomodar sem entrar no próprio cocô, ela não está pronta para deixar a fralda”. A maioria das crianças começa a se interessar pelo uso do banheiro entre os dois e três anos.

Sua resposta: Encoraje seu filho a buscar por privacidade, mostrando a ele o banheiro. “Levar seu filho até o cômodo certo já é um passo positivo – sem precisar exercer pressão para que ele já use a privada”, diz. Dr. Brown.