Notícias

Notificações de Microcefalia sobem 85% em uma semana!

Casos suspeitos da doença vão de 399 para 739

Huffpost Brasil
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

 

Aedes aegypti

O Ministério da Saúde informou que o número de casos suspeitos de microcefalia subiu para 739, espalhados por 160 cidades. Há, ainda, uma morte sendo investigada.

Anúncio

FECHAR

Em pouco mais de uma semana, as notificações cresceram 85%: no último anúncio, no dia 16 de novembro, havia 399 notificações.

O maior número de ocorrências está concentrado em Pernambuco, com 487 notificações.

Por enquanto, o surto de microcefalia afeta apenas estados do Nordeste e do Centro-Oeste. Sergipe, Rio Grande do Norte, Piauí, Pernambuco, Paraíba, Goiás, Ceará, Bahia e Alagoas são os estados com notificações.

No entanto, caso se confirme a hipótese de que o surto de microcefalia seja consequência do contágio por zika vírus, são grandes as chances de que o problema se espalhe pelo resto do país.

Combate ao Aedes

“Estamos prestes a dizer de forma peremptória e definitivamente de que esse aumento é provocado pela infecção das mães pelo vírus”, disse Marcelo Castro, ministro da Saúde.

Assim como a dengue e o chikungunya, o zika é transmitido pelo Aedes aegypti. Por isso, disse o ministro, é indispensável reforçar o combate contra o mosquito.

Especialmente na situação atual, em que várias regiões do país passam por crises de abastecimento de água, a tendência é que aumente o número de criadouros do Aedes. Isso porque a população passa a estocar água, muitas vezes de forma inadequada.

Por isso, o governo não descarta a possibilidade de pedir auxílio do Exército para eliminar focos de dengue.

O Ministério da Saúde orienta que mulheres que pretendem engravidar fiquem atentas à quantidade de infecções por zika na cidade onde vivem.