Gravidez

Conheça 4 mitos sobre aborto espontâneo

Saiba o que realmente aumenta o risco de perder o bebê

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

mitos sobre aborto espontâneo

Há muita informação errada quando o assunto é aborto espontâneo. Saiba o que é mito (Foto: Shutterstock)

Ter um aborto espontâneo é uma experiência muito difícil. Por isso, é normal que mães se preocupem a respeito disso. Talvez por ser um assunto delicado, há muito informação errada circulando por aí. A boa notícia é que é improvável que suas atitudes e seu estilo de vida sejam responsáveis por isso.

Leia também

Você sabe qual é a melhor forma de se prevenir do aborto espontâneo?

Anúncio

FECHAR

Aborto de repetição: você sabe o que é?

Perdi meu bebê: dor e superação

Cerca de 60% dos abortos espontâneos que ocorrem no primeiro trimestre de gestação ocorre por fatores genéticos e a maioria não é recorrente. Para te ajudar a ficar mais tranquila, fizemos uma lista dos principais erros sobre o assunto:

1. Se você teve um aborto espontâneo, provavelmente terá outro

A chance de perder outro bebê se já teve um aborto espontâneo não é maior. No entanto, depois de duas ocorrências a chance pode aumentar para 20% e depois de três para 30%, explica o endocrinologista Joseph Hill, presidente do Centro de Fertilidade de New England, nos Estados Unidos.

“Mas tenha em mente que ainda que você tenha tido três abortos, ainda há 70% de chance de conseguir ter o bebê”, diz o médico. Quando a mulher tem várias ocorrências do problema, é importante checar o que está acontecendo com um endocrinologista especializado em reprodução humana. Muitas causas de aborto espontâneo, como problemas hormonais, podem ser tratadas.

2. Cólica e sangramento leve significa a iminência de um aborto espontâneo

É compreensível que você se preocupe com estes sintomas, mas eles são comuns e geralmente não há nada para se preocupar. O sangramento leve no primeiro trimestre ocorre com 40% das grávidas e as cólicas podem vir por causa da expansão do útero. É importante informar seu médico sobre isso para que ele possa investigar. Se você sentir muita dor, procure o especialista o mais rápido possível.

mitos sobre aborto espontâneo (2)

Um dos mitos é não poder se exercitar durante a gravidez (Foto: Shutterstock)

3. Ficar doente no primeiro trimestre aumenta o risco de perder o bebê

Um resfriado e uma sinusite normalmente não vão afetar sua gestação. No entanto, ter febre alta pode ser motivo de preocupação. Então, se você ficar doente e sua temperatura estiver muito alta, tome providências o mais rápido possível. Se você estiver com um problema bacteriano, alguns antibióticos podem ser usados durante a gravidez. Seu médico poderá informá-la sobre o melhor tratamento.

Chás que a grávida não pode tomar (e você nem sabia!)

Risco de perder o bebê cai drasticamente depois que o coração bate

Enjoo de grávida tem suas vantagens!

4. Fazer exercícios durante a gravidez podem aumentar suas chances de aborto espontâneo 

Não há evidências de que praticar exercícios leves e moderados apresentem esse risco. A maioria deles é segura. Você deve evitar as atividades que apresentem risco de queda e esportes de contato. Pesquisadores da Universidade de Columbia, em Nova York, descobriram que mulheres que se exercitam durante a gravidez tem, na verdade, 40% a menos de chance de ter um aborto espontâneo.