Família

Conheça o animador brasileiro que trabalha na Disney e fez Zootopia

Renato começou a trabalhar no Brasil com a Turma da Mônica

Carolina Piscina

Carolina Piscina ,filha de Ana Maria e Osvaldo

(Foto: Divulgação/ The Walt Disney Company)

A policial Judy Hopps é a personagem principal do filme, ela é determinada, corajosa e persistente (Foto: Divulgação/ The Walt Disney Company)

O brasileiro Renato dos Anjos, pai de Gabriel, é chefe de animação dos estúdios Disney, nos Estados Unidos. O trabalho dele no filme Zootopia, que estreia 17 de março nos cinemas do país, consiste em supervisionar a animação dos personagens, para que a equipe de animadores possa realizar o sonho dos diretores e cada personagem tenha sua própria personalidade.

Renato falou com a gente por telefone e contou curiosidades sobre a produção do filme e sobre a carreira. Veja a entrevista:

Leia também

Anúncio

FECHAR

10 filmes para assistir em família

Você sabe qual filme estava bombando quando você nasceu?

13 filmes infantis que já levaram o Oscar de melhor animação

Pais&Filhos: Como é que você começou a trabalhar na Disney?

Renato dos Anjos: Eu cheguei aqui em 2007, logo no comecinho de uma mudança de direção que aconteceu no estúdio. Eu ouvi falar sobre o que eles estavam fazendo, decidi visitar e vi um pouco de todo o trabalho, que me apaixonou. Foi assim que decidi começar aqui.

P&F: Em quais as empresas que você trabalhou antes da Disney?

Renato: Comecei a trabalhar no Brasil em 1987, em um estúdio muito pequeno que [na época] estava fazendo curtas para o Mauricio de Sousa. Depois disso fiz comerciais ate 1997, quando fui para o Arizona [nos EUA], trabalhar na Fox. Também trabalhei na Sony, na Califórnia e então vim para a Disney em 2007.

P&F: Como foi o processo para fazer a animação com tantos pelos de animais diferentes?

Renato: A equipe de criação e os diretores, Byron Howard e Rich Moore, estudaram todos os tipos de pelos de animais. Com a tecnologia que a gente tinha, todos os animais ficavam com o mesmo tipo de pelo, mudavam somente as cores. Para o filme, o programa foi mudado e então os animais têm vários tipos de pelos, com densidades e texturas diferentes.

 

(Foto: Divulgação/ The Walt Disney Company)

Aqui podemos ver a diferença dos pelos de Judy [coelha], Nick [raposa] e Flash [preguiça] (Foto: Divulgação/ The Walt Disney Company)

P&F: Por que o reino animal encanta tanto as produções Disney?

Renato: Acho isso uma coisa bem legal, é uma coisa ótima para quem gosta de animais. Isso dá uma boa oportunidade pra gente explorar a animação. A pessoa vê o animal só no zoológico, e isso dá muito mais liberdade para fazermos coisas diferentes. Como animador, fica mais fácil de surpreender.

P&F: Em um filme dessa dimensão, quantas pessoas são envolvidas na animação?

Renato: Cerca de 75 pessoas. É difícil [trabalhar com tanta gente], mas muito legal também. Demora para conhecer todo mundo, mas como estou aqui há um bom tempo, já conheço cada um. Não é fácil, mas interessante, é preciso entender o jeito das pessoas. Cada um faz algo bem específico, tem gente que faz ação, outros são melhores em uma atuação sensível, é preciso saber criticar o trabalho de cada um.

P&F: Quais as principais diferenças entre os estúdios brasileiros e americanos?

Renato: Faz muito tempo que saí do Brasil, mas uma coisa que foi bem difícil para me adaptar foi com a qualidade. No Brasil era tudo meio corrido, para fazer comercial os prazos são curtos. Aqui, os prazos são bem maiores. Quando cheguei, queria terminar tudo rápido e entregar. Mas, às vezes, uma cena importante é trabalhada por semanas. O trabalho tem de ser perfeito, com isso, os prazos são flexíveis. Foi a minha maior dificuldade aqui.

P&F: Qual a sua cena preferida em Zootopia?

Renato: Sem estragar o filme para quem ainda não assistiu. Minha cena favorita é uma da Judy quando ela está se desculpando com o Nick. É uma cena muito bonita.

(Foto: Divulgação/ The Walt Disney Company)

Esta é Zootopia, a cidade que é o bicho! (Foto: Divulgação/ The Walt Disney Company)

Netflix estreia série infantil inspirada em mais de 50 músicas dos Beatles

10 Filmes clássicos para você ver com seu filho nesse feriado

“A brincadeira é a manutenção da vida”, diz diretora do filme Território do Brincar