Criança

Perigo em casa: até mesmo tablets merecem cuidado redobrado

Acidentes com eletrônicos e eletrodomésticos são comuns

Carolina Piscina

Carolina Piscina ,filha de Ana Maria e Osvaldo

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

Os eletrodomésticos podem ser muito perigosos para as crianças. Entre choques, queimaduras e quedas, os pais devem ficar atentos ao usar ou emprestar equipamentos para as crianças.

Carregadores de eletrônicos como tablets e smartphones também são sinal de alerta. As crianças podem se enroscar e acabar sofrendo alguma queda ou até um acidente mais grave, de acordo com Gabriela Guida de Freitas, coordenadora nacional da Criança Segura, filha de Ruy e Silvia.

Leia também:

Anúncio

FECHAR

O que não pode faltar na caixa de primeiros-socorros

O que fazer quando seu filho engole objetos ou coloca-os no nariz e no ouvido

Acidentes são a principal causa de mortes de crianças com mais de 1 ano no Brasil

“Há também o risco de choque em tomadas, por isso o ideal é que se a criança for manusear um equipamento eletrônico, ela já o receba com a bateria carregada e não precise colocá-lo em uma fonte de energia”, explica Gabriela.

Na cozinha o perigo é ainda maior, então a atenção deve ser redobrada. Equipamentos como torradeiras, fornos elétricos e grills devem ser mantidos longe do alcance das crianças, já que eles funcionam em temperaturas altas.

Outra dica valiosa é evitar eletrodomésticos sobre mesas com toalhas, que podem ser puxadas acidentalmente e derrubar o aparelho em cima da criança, causando queimaduras.

Chapinhas e secadores seguem a mesma regra: devem ser mantidos fora do alcance das crianças.