Criança

Como identificar se o seu filho é apaixonado por ciências

iStock
iStock

Publicado em 28/07/2018, às 09h30 por Redação Pais&Filhos


Os dedinhos curtos levantam, com muito cuidado, a pedra num canto do jardim. Ato contínuo, a boca se abre e os olhos não acreditam nos insetos que foram descobertosali. Se você já surpreendeu seu filho numa situação assim, é bom saber: ele está fazendo ciência. E não é exagero dizer isso. Toda criança é naturalmente cientista, porque já vem com ânimo para conhecer, desbravar e investigar o mundo. Quem garante isso é a educadora Beatriz Ferraz, mãe do Pedro, CEO na Escola de Educadores e consultora no Banco Mundial. Meninos e meninas “são curiosos e buscam conhecer e entender o ambiente em que vivem. Querem descobrir o “como” e o “porquê” das coisas, dos “fenômenos da natureza e fatos da sociedade”, defende.

No campo das humanidades, as crianças investigam enquanto brincam com os papéis sociais: como são os adultos? O que fazem quando não estão em casa? Como é o trabalho deles? “Quando são envolvidas em experiências de interação, exploração e brincadeira sobre pessoas, culturas, sobre o mundo natural e físico, os tempos, os eventos, as invenções e a tecnologia, elas adquirem habilidades importantes como observar, comparar, classificar, sequenciar, fazer perguntas, tomar decisão, resolver problemas, prever, refletir, raciocinar, recordar e comunicar”, ensina a educadora.

Investigar a vida não é apenas divertido. É importante que a criança se veja e se reconheça como um pequeno cientista, porque assim ganha autonomia e segurança para “observar, registrar suas observações, fazer previsões, formular perguntas, fazer comparações e desenhar conclusões, colocando em práticas habilidades de resolução de problemas”, explica Beatriz.

No entanto, se o impulso natural empurra para a pesquisa, atitudes dos adultos e posturas da escola podem minar essa vocação. Às vezes, os filhos fazem perguntas interessantes e os pais, em vez de responder com outras perguntas – o que botaria em prática a postura investigativa sobre o mundo –, respondem com um ponto final na conversa. Na escola, vale o mesmo. Ambientes que não instiguem a curiosidade e a exploração, ou respostas definitivas demais, dificultam a formação do cientista-mirim.

Desde a educação infantil já é possível compreender conceitos científicos. “Elas podem aprender sobre a propriedade física dos materiais, como água líquida e vapor d’água; sobre os fenômenos naturais, como a chuva e a seca; sobre como cuidar do meio ambiente economizando água, ou reciclar lixo. E até usando máquinas simples, como computador e celular”, sugere a especialista. O resumo da ópera é que, quando eles têm oportunidade, exploram o mundo e a vida a todo o momento. E no futuro terão repertório para reinterpretar toda essa bagagem de maneira lógica e abstrata.

Leia também

Super-heróis: cientistas da USP desenvolvem prótese para menino deficiente

Chega de óculos? Cientistas desenvolvem colírio que pode curar a miopia

Boa notícia: a gente aprende dormindo; cientistas confirmam!


Leia também

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Mãe de Neymar apaga foto com o neto por polêmica com Biancardi - Reprodução/ Instagram

Família

Mãe de Neymar apaga foto com Davi Lucca depois de polêmica com Mavie e Bruna Biancardi

O momento da escolha do nome é superespecial e deve ser vivido com muito carinho pela família - Getty Images

Bebês

210 nomes masculinos para bebês: ideias fortes (e lindas!) para você chamar o seu filho

Os nomes japoneses femininos são lindos, fortes e possuem significados encantadores - Getty Images

Bebês

Nomes japoneses femininos: 304 opções lindas para você conhecer

Viih Tube e Eliezer - (Foto: Reprodução/Instagram)

Bebês

Nome do segundo filho de Viih Tube e Eliezer tem origem no sânscrito e significado especial

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

A bartolinite é uma infecção que ocorre nos cistos de Bartholin, causando uma inflamação na região da vagina - Freepik

Família

Bartolinite: o que é a bola inchada na vagina e como tratar a infecção

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar