Vacinar para a vida

A importância da imunização materna para a saúde do bebê nos primeiros meses de vida

As vacinas tomadas na gestação protegem o bebê - Shutterstock
Shutterstock

Publicado em 07/12/2022, às 08h49 por Fernanda de Andrade, filha de Débora e Marcos


A vacinação durante a gravidez faz parte do programa do pré-natal, que é de extrema importância para a saúde da gestante e do bebê. Durante a gestação, o sistema imunológico da futura mãe acaba ficando fragilizado, e por isso toda ajuda é bem-vinda! Além de garantir a proteção da mãe, a vacinação também faz com que seja possível proteger o bebê enquanto o sistema imunológico dele ainda não está totalmente desenvolvido¹. 

Fora isso, quando pessoas que convivem com a mãe e o bebê se vacinam, elas ajudam a criar uma barreira de proteção ainda maior para os dois. Dessa forma, a vacinação se torna algo fundamental enquanto se espera o novo membro da família, fazendo com que ele esteja protegido durante o desenvolvimento do sistema imunológico²!

Grávida em consulta médica
As vacinas tomadas na gestação protegem o bebê (Foto: Shutterstock)

A imunização materna

De acordo com o Dr. Igor Padovesi, ginecologista, obstetra e pai de Beatriz, Guilherme e Cecília, a imunização materna não age apenas na saúde da mãe: “A importância da vacinação é tanto para a grávida quanto para o bebê, pelo fato de proteger em relação a doenças que se pode ter e que são potencialmente graves caso aconteçam durante a gestação, e também para a proteção do bebê nos primeiros meses de vida”. 

Fora isso, ele explicou que a imunização da mãe não é nada mais do que criar anticorpos por meio da vacina para que sejam passados para o bebê: “É um estímulo, alguma proteína do vírus ou bactéria que é administrada para gerar uma reação imunológica para que a gestante produza anticorpos que garantam a proteção contra as doenças”. Os anticorpos da mãe podem ser passados para o bebê através de duas maneiras: pela placenta, durante a gravidez, e pela amamentação, após o nascimento¹.

Benefícios da imunização materna 

Os benefícios da imunização durante a gravidez vão muito além do período de nove meses, como o pai de Beatriz, Guilherme e Cecília disse anteriormente. O principal deles é a redução do risco de ambos desenvolverem uma doença que apresente algum perigo para a vida de ambos: “Uma redução do risco de ter determinadas doenças durante a gravidez, que são relevantes e que se acontecerem podem trazer risco tanto para a mãe quanto o bebê”.

Além disso, o bebê leva esses benefícios após o nascimento: “O bebê continua carregando, principalmente para os primeiros meses de vida, porque a imunidade própria do bebê é quase inexistente. Nos primeiros meses de vida ela vai se desenvolvendo”. Ainda segundo o médico, os bebês começam a ter uma imunidade própria mais desenvolvida a partir do sexto mês de vida, e principalmente após o primeiro ano do bebê, que vem recebendo os anticorpos da mãe pela placenta e leite materno.

Mãe com bebê no colo
Por conta da imunização materna, o bebê fica protegido durante os primeiros meses de vida (Foto: Getty Images)

Quais vacinas devem ser tomadas para garantir a imunização materna?

Dr. Igor conta que algumas vacinas podem ser tomadas antes da gravidez, caso ela seja planejada, enquanto outras devem ser tomadas durante o período gestacional: “Antes de engravidar, é importante que a mulher verifique se está com as vacinas em dia. Algumas importantes, como a vacina para rubéola, que é transmitida viral, composta pelos anticorpos contra sarampo, rubéola e caxumba”.

Contudo, é necessário esperar um certo tempo para engravidar após a vacina: “É importante que ela atualize essa vacina e aguarde um mês depois de receber a vacina para engravidar. Já durante a gravidez, ou antes se for planejada, as três doses da hepatite B também são necessárias caso a mãe já não seja imune”. Outras vacinas comentadas pelo especialista são a da influenza, a tríplice bacteriana (também conhecida como dTpa), que protege contra tétano e coqueluche, e por último, a contra o Covid-19. É importante ressaltar também que, depois do ano de 2017, o calendário vacinal básico incluiu a recomendação de repetir a vacina em toda a gestação.

REFERÊNCIAS: 

1- A vacinação é essencial para proteger a mãe e o bebê [Internet]. [acesso em Dezembro/2022] Disponível em: https://www.conass.org.br/a-vacinacao-e-essencial-para-proteger-a-mae-e-o-bebe/#:~:text=Durante%20a%20gravidez%20o%20sistema,o%20nascimento%2C%20pelo%20leite%20materno

2- Vaccines and Pregnancy: Things You Need to Know [Internet]. [acesso em Dezembro/2022] Disponível em: https://www.cdc.gov/vaccines/pregnancy/pregnant-women/need-to-know.html


Leia também

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Família

Piloto de 9 anos que morreu em São Paulo ganhou a primeira moto aos 4 anos

(Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Karina Bacchi devolve casa alugada em meio a mudança com o filho para fora do Brasil

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

A bartolinite é uma infecção que ocorre nos cistos de Bartholin, causando uma inflamação na região da vagina - Freepik

Família

Bartolinite: o que é a bola inchada na vagina e como tratar a infecção

O empresário excluiu as fotos com Isis de seu Instagram - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Marcus Buaiz levanta suspeita de término com Isis Valverde: “Falta de interesse”

Modelo que estaria grávida de Neymar fez aparição na reta final da gravidez - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Mãe do terceiro filho de Neymar faz rara aparição na reta final da gravidez