Gravidez

Você sabia? Inverno aumenta o risco de pré-eclâmpsia

Se não controlado, problema pode trazer danos à mãe e ao bebê

Tanara de Araújo

Tanara de Araújo

pressao_arterial_gestante

No período de inverno as gestantes precisam ter mais atenção com a pressão arterial (Foto: Shutterstock)

Grávidas, atenção com o inverno! Na estação, podem crescer as chances de pré-eclâmpsia, doença que eleva a pressão na gestação e pode trazer danos à mãe e ao bebê. O obstetra do Hospital e Maternidade Santa Joana, Mário Macoto, pai de William e Amanda, alerta que, por se tratar de uma complicação séria, é preciso ficar atenta, sobretudo em épocas mais frias.

“O inverno facilita a redução do diâmetro dos vasos sanguíneos e o aumento da pressão arterial, então o pré-natal deve ser conduzido com dedicação”, diz. De acordo com ele, a pré-eclâmpsia não controlada pode levar a alteração no fluxo de sangue para o útero e a placenta.

“Isso pode reduzir o crescimento do feto, além de seu bem estar, subindo as chances de antecipação do parto.” Na gestante, pode levar à convulsão, insuficiência respiratória, renal, hepática e, nos casos graves, à morte.

Anúncio

FECHAR

A maior parte dos casos se manifesta a partir da 20ª semana. O obstetra ressalta que a gestante deve estar atenta aos sinais para pré-eclâmpsia: inchaço de mãos e rosto, dor de cabeça, visão turva, dor de estomago, urina com muita espuma, ganho de peso abrupto. “Na presença desses sinais, ela deve procurar atendimento médico para avaliação materna e fetal”, conclui.

A doença ocorre em cerca de 7% das gestações, sendo mais comum em gravidez múltipla. O problema também aparece entre adolescentes e mulheres com mais de 40 anos. Histórico familiar de pré-eclâmpsia (mãe e irmãs) ou antecedente em gestação anterior, hipertensão arterial crônica, obesidade, diabetes mellitus e trombofilia também são fatores de risco.

Por isso é importante fazer o pré-natal desde o início da gestação para identificar as mudanças que ocorrem com a mãe e o bebê.

 

Leia também:

Gravidez sob pressão

Novos exames para grávidas

Entenda a importância da vitamina D na gravidez

5 mitos da gravidez