Gravidez

Vamos às compras? A gente mostra o passo a passo do primeiro trimestre da gestação

Calma! Não precisa comprar tudo de uma vez

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

Finalmente seu exame para gravidez deu positivo. Para ter seu bebê nos braços, os 9 meses – ou cerca de 40 semanas – parecem uma eternidade. Mas quando você se depara com a quantidade de itens que precisa providenciar para si e para ele, aquele calendário enorme vira um nada. Calma! Vai dar tempo de organizar tudo. A gente te ajuda!

1º mês: apesar da ansiedade para comprar tudo, segure a onda!

Todas as iniciativas do 1º trimestre devem se concentrar em você. Isso porque a gestação é instável nesse período. “As chances de abortar até 10 semanas de gestação são consideráveis”, alerta o obstetra Alberto d’Auria, do Hospital e Maternidade Santa Joana, pai de Alberto e André. Portanto, as primeiras compras só após a confirmação de que tudo está indo bem por meio do ultrassom morfológico (entre 11 e 13 semanas). Mas já dá pra adiantar alguma coisa. Escolha um bom tubo de álcool gel para acompanhá-la sempre. E aproveite o momento de sossego para dedicar-se às leituras. A “Agenda da Gravidez”, de Christine A. Harris é um bom começo: ela relata dia a dia a evolução do feto e traz espaço para você escrever todas as datas.

Anúncio

FECHAR

2º mês: É dada a largada dos cremes, óleos e protetores

A dermatologista do Hospital e Maternidade Santa Joana, Flávia Ravelli, filha de Maria Rita e José Carlos, avisa que a pele da barriga pede atenção imediata. “A hidratação desde o início da gravidez aumenta a elasticidade, prevenindo as temidas estrias quando houver o estiramento da pele”, diz. As linhas brancas são uma grande preocupação, mas outro medo comum é o melasma, manchas que podem aparecer no rosto das gestantes. A dermatologista revela que o problema nem sempre pode ser evitado, mas o uso do protetor solar é essencial para dificultar seu aparecimento. De acordo com ela, os mais indicados são os produtos com FPS a partir de 50, que tenham cor de base, porque esses ajudam a bloquear ainda mais os raios solares. “E nunca se esqueça de aplicar na quantidade certa e reaplicar ao longo do dia”, completa.

3º mês: Ufa! Agora vai

Se tudo correu bem até aqui, estão liberadas as primeiras compras para o bebê. Mas, ainda assim, será necessário ter atenção e certa cautela: aqui, você ainda não terá total certeza sobre o número das roupas ou então o sexo da criança. Sendo assim, aposte em produtos que não considerem tais questões, como babá eletrônica (não só com áudio, mas também com vídeo!), poltrona e almofada de amamentação. Todos os itens mais básicos como esses, podem ser comprados durante essa fase, o que ainda pode ajudar a dividir os gastos e a se planejar melhor financeiramente. O quarto ainda aguarda detalhes de cor e decoração, mas a cômoda do bebê e o trocador já podem ser escolhidos. Aproveite para começar uma coleção de babadores bem coloridos e algumas mantas.

Leia também:

Como economizar nas compras do mercado

Levar o filho para as compras faz as mães gastarem mais

Conheça os alimentos que você compra uma vez e replanta para sempre

Pais&Filhos TV