Família

Zika tem potencial de ser transmitido pela saliva, afirma Fiocruz

Comunicado foi feito em coletiva de imprensa nesta manhã

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

Foi constatado que o vírus estava ativo na saliva de infectados (Foto: Shutterstock)

Estudos recentes mostram que foi encontrada a presença do zika vírus na saliva e na urina das pessoas infectadas. A pesquisa, feita pela Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), foi divulgada nesta sexta-feira por Paulo Gadelha, presidente da instituição, em coletiva de imprensa.

Leia também

Microcefalia e o vírus zika: suas dúvidas solucionadas!

Anúncio

FECHAR

Ministro diz que governo vai distribuir repelentes para grávidas

“Adiem os planos de gravidez”, diz o diretor do Ministério da Saúde

Myrna Bonaldo, pesquisadora do Laboratório de Biologia Molecular da Fiocruz, liderou o estudo e explica que foram analisadas amostras de urina e saliva de dois pacientes com sintomas compatíveis com o vírus. Nelas, foi descoberto que o vírus zika estava ativo, ou seja, tem potencial infeccioso.

Gadelha, no entanto, afirma que para discutir se há a possibilidade de transmissão por esses fluidos, muitas pesquisas ainda precisam ser realizadas. Segundo ele, isso muda o patamar e a forma de desdobramento dos atuais estudos sobre o vírus.

Família de criança com microcefalia ganhará um salário mínimo

UFRJ estuda planta que inibe replicação do zika vírus