Família

Internações de crianças por covid-19 podem atingir o maior número em junho

Segundo especialistas, a testagem é uma das formas para contar a disseminação - Getty Images
Getty Images

Publicado em 15/06/2022, às 14h59 - Atualizado em 16/06/2022, às 08h37 por Carolina Ildefonso, mãe de Victor


Em meio a quarta onda, as crianças estão sendo alvo da covid-19. Levantamento feito pela plataforma Info Tracker, com dados extraídos da base do Governo Federal (SIVEP Gripe), mostra aumento de 25% (de 262 para 327 casos) de internações de crianças de um a cinco anos de idade, entre os meses de abril e maio. Entre os bebês de zero a 11 meses, o número de hospitalizações chama ainda mais a atenção, foi de 199 em abril para 285 em maio.

Segundo especialistas, a testagem é uma das formas para contar a disseminação (Foto: Getty Images)

O coordenador da plataforma Info Tracker, Wallace Casaca, filho de Neuza e José, alerta: “A primeira semana do mês de junho já atingiu 112 internações, ou seja, se continuar no mesmo ritmo de crescimento, a expectativa é que esse mês supere o total de maio na faixa infantil”. Diante deste cenário, os médicos voltam a reforçar a importância das medidas sanitárias de proteção, como o uso de máscara, higienização constante das mãos e evitar aglomerações.

A chegada do inverno

Sabemos que nesta época do ano é comum o aumento de doenças respiratórias e em razão da sazonalidade, e a covid-19 é uma delas. “É importante enfatizar que, embora o inverno leve a um aumento natural de casos de síndrome gripal, os dados apontam que o número de casos de covid é proporcionalmente maior do que todas as demais condições juntas”, explica Casaca.

Coriza, febre, dor no corpo, indisposição… Como saber diferenciar cada um deles? O médico infectologista Marcelo Otsuka, pai de Marcelo, Murilo, Henrique e Mariana esclarece que os sintomas se confundem e a testagem é uma forma de conter a disseminação. “Outra medida importante para controlar as doenças é cumprir o isolamento. No caso das crianças em idade escolar, ao aparecer qualquer sinal o aluno deve ficar casa”, reforça Otsuka.

Quais os riscos para os pequenos?

Desde o início da pandemia nossa tranquilidade só aumentou conforme o avanço da vacinação. Entretanto, para as crianças até cinco anos ainda não há nenhuma imunização contra a covid-19 autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – Anvisa.

Logo, sem vacina, as consequências podem ser imprevisíveis. Os casos de “covid longa” tem sido comuns e perpetuam sequelas dentre as quais muitas ainda não são plenamente compreendidas pela comunidade científica, entre elas dores de cabeça ou dificuldade de concentração.”

Com os recém-nascidos, o impacto pode ser ainda maior. “Proporcionalmente, o número de internações e casos severos de covid é maior até um ano de idade, o que requer cuidados redobrados da parte dos pais e responsáveis. Somente em abril, 12 crianças, de um a cinco anos, morreram no Brasil por covid-19.”, conta Wallace Casaca.

Bebê tem os pés queimados em incubadora da maternidade após negligência hospitalar
O número de internações e casos severos de Covid-19 é maior até um ano de idade (Foto: Getty Images)

Hospitais lotados

Quem busca atendimento médico nesse período pode se deparar com longas filhas e horas e horas de espera. Um levantamento da plataforma Info Tracker mostra que quatro hospitais infantis públicos da Grande São Paulo – Cândido Fontoura, Menino Jesus, Darcy Vargas e Hospital Municipal da Criança e do Adolescente – tiveram alta de internações, de 23% entre nos primeiros 13 dias do mês de junho.

O problema se repete em outros estados. O Hospital Pequeno Príncipe, maior hospital pediátrico do país, que fica na cidade de Curitiba, no Paraná, informa que a taxa de confirmação de casos de covid-19 em crianças saltou de 12,1% em maio para 19,7% até o dia 13 de junho. A diretoria ainda explica a média de crianças que precisaram de internação, por dia, também subiu de 1 em maio para 1,3 em junho.

No estado do Rio de Janeiro, a tendência também é de alta.  Conforme o último boletim divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde, referentes a semana de 29 de maio a cinco de junho, os atendimentos a casos de síndrome gripal nas Unidades de Pronto Atendimento do estado (UPAs) aumentaram 14% em relação à semana anterior. Na semana de 22 a 28 de maio, a média diária de atendimentos foi de 428, sendo 263 pediátricos. Já entre os dias 29 de maio a 05 de junho, a média foi de 489 atendimentos, sendo 256 de pediatria.

Com base nesses números, o secretário de Estado de Saúde, Alexandre Chieppe, faz um alerta: “Estamos observando um aumento nos indicadores da Covid-19 no estado. Por isso, convocamos a população para que retorne aos postos para completar o esquema vacinal. Quem ainda não tomou a primeira dose ou as doses de reforço deve fazer isso o quanto antes. As vacinas são seguras e a forma mais eficaz que temos para evitar casos graves e óbitos pela Covid-19”.


Leia também

Imagem Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Bebês

Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Pai de Davi - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Pai de Davi não concorda com posição do filho e decide ir morar com Mani

Imagem Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Família

Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

Viih Tube fala sobre segundo e terceiro filhos - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Viih Tube revela gravidez de segundo e adoção de terceiro filhos com Eliezer

Virginia Fonseca - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Virginia Fonseca toma atitude após Maria Alice empurrar Maria Flor: “Dói mais na gente”

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar

MC Loma - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

MC Loma emociona ao contar o que aconteceu com pai biológico da filha: 'Tinha vergonha'