Família

Ficou no vermelho esse ano? Saiba como organizar o orçamento familiar para 2016

Comece o ano se planejando e saiba como não passar aperto financeiro

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

como planejar o orçamento familiar

O início do ano é uma época em que estamos dispostos a recomeçar e a pensar no que gostaríamos de fazer diferente. E, se você quer começar o ano com o pé direito financeiramente, o ideal é estender estas metas para o planejamento do orçamento da família. Seja para conseguir realizar um sonho, viajar, se livrar das dívidas ou economizar, aqui vão algumas dicas do que você pode fazer para chegar lá.

O primeiro passo é fazer uma análise deste ano que passou. Quais foram as receitas e os gastos do período e itens que poderiam ser cortados da lista. “A primeira coisa é ser muito sincero consigo mesmo.

Anúncio

FECHAR
Leia também

Previdência privada infantil: tudo que você precisa saber

4 passos para ajudar na educação financeira da garotada

Nada de ficar se enganando e dando desculpas para gastos. É interessante fazer um levantamento detalhado dos três últimos meses, detalhando inclusive as exceções do período, para fazer um comparativo”, afirma Patricia Broggi, mãe de Luca e Tiago, jornalista, autora do livro Falando de Grana.

Compare se os valores se mantiveram e coloque as despesas em ordem de importância. Primeiro, as que fazem parte dos custos básicos da família, depois os custos importantes (mas que você poderia viver sem) e, por fim, os gastos supérfluos. A partir daí, é possível fazer o diagnóstico somando as entradas e retirando as saídas.

como planejar o orçamento familiar2

 

“Ao receber o décimo terceiro salário do final do ano, geralmente temos uma folguinha que nos permite equilibrar as despesas para começar o próximo ano em situação mais estável. É importante lembrar de, se possível, separar uma quantia para poupar para projetos de longo prazo”, aconselha Patrícia.

Crie uma planilha para registrar tudo e não deixe de considerar datas comemorativas, como dia das mães, pais e crianças. Com isso será possível fazer uma projeção mais real. Para finalizar,  não transformar o orçamento em mais uma das inúmeras promessas que não cumprimos no ano novo. Consulte, atualize e confira sempre para interiorizar esse tipo de comportamento economicamente saudável e avaliar cada gasto.

Dinheiro não nasce em árvore, não

Banco imobiliário na vida real