Família

Consumo de orgânicos reduz nível de pesticidas no organismo das crianças

Shutterstock
Shutterstock
Parents

Publicado em 23/06/2016, às 20h06 - Atualizado em 24/06/2016, às 08h35 por Redação Pais&Filhos


A produção convencional de alimentos tem 32% de risco maior de contaminação com pesticidas que a produção orgânica. Além disso, as crianças com dietas orgânicas possuem um nível bem mais baixo de resíduos pesticidas. Isso pode ser comprovado por meio da concentração deles na urina. É o que afirma parte de um estudo publicado nos Anais Internacionais de Medicina, divulgado pela revista norte-americana “Parents”.

A pesquisa, que foi realizada na Califórnia, nos Estados Unidos, submeteu um grupo de crianças a seguir uma dieta orgânica por cinco dias.  Nesse período, a concentração de resíduos na urina variou com uma diferença de 25% a 50%, algo bem significativo.

Mesmo assim, os níveis nos alimentos convencionais ainda são considerados seguros para a saúde das crianças. Ninguém sabe, porém, os efeitos a longo prazo dos pesticidas. O que é seguro agora pode não ser mais seguro em 2032.

Leia também

Vale a pena, sim, apostar nos alimentos orgânicos; saiba o por quê

Mãe transforma alimentos orgânicos em personagens de filmes

As crianças que se alimentam de produtos orgânicos diariamente também têm riscos mais baixos de eczema do que crianças que tem outra dieta aos dois anos de idade. É algo pequeno, mas pode nos fazer pensar que outros efeitos essas substâncias químicas podem gerar nas crianças.

O eczema também chamada de dermatite atópica é uma inflamação da pele, apresentada em lesões avermelhadas. Elas coçam muito e podem descamar. É muito comum aparecer no rosto das crianças pequenas. Também podem surgir no cotovelo e nas dobras do joelho.

O leite materno de mães que comem mais orgânicos e carne diariamente teve quantidades significantes de ácidos benéficos. Então, o que você come realmente afeta na alimentação do bebê.

Já comeu algum alimento orgânico hoje?

Mercado só de orgânicos é alternativa para evitar fast food nos EUA

Estamos longe de viver plenamente saudável. Mas podemos, com pequenas atitudes, mudar alguns hábitos, como:

– Consultar listas confiáveis que mostram quais frutas e vegetais carregam maiores quantidades de pesticidas. Se o seu filho come várias coisas da lista, os hábitos alimentares dele, com certeza, terão que mudar;

– Pensar sobre todos os alimentos que o seu filho come em grande quantidade é fundamental. O seu filho toma sempre leite no café da manhã ou a regra para o jantar é o hambúrguer? Prefira os mesmos só que na versão orgânica.

– Quanto mais processada, mais nutrientes se perdem no processo. Mas se o seu orçamento não pode cobrir esse alimentos orgânicos, não se sinta mal!


Palavras-chave
SaúdeAlimentação

Leia também

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Samsung Galaxy S24 Ultra - Divulgação

Lançamento

Ofertas do dia: recém-lançado Galaxy S24 Ultra da Samsung com desconto de 27%

Foto: Reprodução/ Tv Globo

Família

Boletim revela estado de saúde de Tony Ramos após cirurgia no cérebro às pressas

Ter um diálogo com os filhos fortalece a relação entre o adulto e a criança - Getty Images

Família

37 perguntas divertidas para iniciar uma conversa com seu filho

O momento da escolha do nome é superespecial e deve ser vivido com muito carinho pela família - Getty Images

Bebês

210 nomes masculinos para bebês: ideias fortes (e lindas!) para você chamar o seu filho

(Foto: Silvio Avila/AFP)

Família

Doações para o Rio Grande do Sul: veja onde e como doar às vítimas de forma segura

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar