Especiais / Seminário

14° Seminário Internacional Pais&Filhos: tudo o que você precisa saber sobre o evento

O 14° Seminário Internacional Pais&Filhos será um dia cheio de palestras - Getty Images
Getty Images

Publicado em 31/10/2022, às 12h02 por Yulia Serra, Editora | Filha de Suzimar e Leopoldo


No dicionário, família aparece como “grupo de pessoas que partilha ou que já partilhou a mesma casa, normalmente estas possuem relações entre si de parentesco, de ancestralidade ou de afetividade” e “pessoas do mesmo sangue ou não cujas relações foram estabelecidas pelo casamento, por filiação ou pelo processo de adoção”. Porém sabemos que, na prática, essa palavra significa muito mais do que isso. Família é vínculo, é afeto, é base, é carinho, é parceria, é porto seguro, é relação, é dia a dia… E por trazer tantos assuntos e ter tantos sentimentos envolvidos é justamente sobre ela que iremos falar no 14º Seminário Internacional Pais&Filhos.

A nova edição do evento acontece no dia 17 de novembro de 2022 das 9h às 19h e traz como tema “Toda família é nossa”. Após cinco edições online por conta da pandemia da covid-19, voltamos ao formato presencial! É isso mesmo que você leu, a gente estava morrendo de saudade desse contato físico… É pra abraçar todo mundo, reencontrar amigos, descobrir novas oportunidades e entender que não existe um caminho certo e outro errado, mas a forma que melhor funciona na sua realidade.

Vamos reunir especialistas e convidados para trocar informações e experiências sobre o assunto  diretamente da nossa casa do Seminário, a Unibes Cultural, em São Paulo, com a mediação da editora-executiva da Pais&Filhos, Andressa Simonini, filha de Branca Helena e Igor. Afinal, o que quer dizer “Toda família é nossa”?, quais as implicações disso na nossa rotina e na nossa forma de enxergar o mundo e a sociedade? A partir das 9h damos início ao conteúdo no palco, mas já adiantamos que é interessante chegar antes desse horário para garantir uma entrada tranquila e o melhor lugar possível para acompanhar as palestras, bate-papos e mesa-redonda.

Família brincando junta
O 14° Seminário Internacional Pais&Filhos será um dia cheio de palestras (Foto: Getty Images)

Uma nova perspectiva

“É preciso de uma aldeia para criar uma criança”. Esse famoso provérbio africano reflete justamente sobre a criação dos nossos filhos. Seguindo essa premissa, é impossível que uma criança se desenvolva somente a partir dos valores e crenças da família nuclear, mas essa criação se expande para toda a comunidade. Ou seja, a formação da criança envolve toda uma rede de pessoas que convivem com ela – e deveria considerar até mesmo aquelas que pouco conhecem, mas sabem que a responsabilidade de criar as futuras gerações é de todos.

Porém, durante a participação do Marcos Piangers, jornalista e autor do best seller “O Papai é Pop”, pai de Anita e Aurora, no POD&tudo, podcast da Pais&Filhos, o nosso colunista trouxe uma outra reflexão sobre o tema, que surgiu de uma provocação de Peu Fonseca: “É preciso de uma criança para criar uma aldeia”. Já pensou sobre isso? A aldeia só existe porque antes existiu a criança, ou melhor, existiram as crianças. Elas são o presente e o futuro, e nunca é demais reforçar que todo mundo já foi criança um dia.

De acordo com o relatório da Divisão de População da Organização das Nações Unidas (ONU) de 2020, 28% de toda a população no mundo é criança (entre 0 e 14 anos), o que equivale a cerca de 1,82 bilhão de pessoas. E se você considerar que, em média, 321 bebês nascem a cada hora apenas no Brasil, segundo informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2020, é uma faixa etária abrangente, que impacta e que importa. É muita gente e elas merecem esse destaque de fato. É necessário olhar para a criança com afeto e, sobretudo respeito.

Por isso, aqui aproveitamos para expor repulsa pela frase: “Ah, eu não gosto de criança”. Como assim? Imagina falar que você não gosta de adulto… Ou de idoso. Pois é exatamente isso que você está fazendo. Essa frase está tão banalizada na rotina que não nos damos conta do quanto é ofensiva (e absurda!). É claro que há pessoas com mais aptidão e menos aptidão para lidar com crianças, assim como há pessoas que desejam ter filhos e outras que não, porém isso não pode nunca ser traduzido como “não gostar”. Essa frase simplesmente não cabe mais aqui e em nenhum outro contexto ou lugar.

Até mesmo a ideia de que não sabemos lidar com crianças é comum, uma vez que somos ensinados que esse é um dever apenas da família e, principalmente, da mãe. Mas a qualidade de vida de uma criança é responsabilidade de todos, e dessa forma, também é nossa responsabilidade entregar um ambiente saudável para essas mães, para esses pais, para essas famílias. Sem conceitos ultrapassados por aqui, nós devemos, sim, meter o dedo na vida do vizinho, saber o que está acontecendo ao nosso lado para podermos realmente contribuir com a criação dessa criança.

Família brincando ao ar livre
O tema do 14° Seminário Internacional Pais&Filhos é: “Toda família é nossa” (Foto: iStock)

Se por um lado as mães carregam culpa, cansaço, sobrecarga e solidão nessa missão, portanto, romantizar esse papel só reforça esses sentimentos negativos e não condiz com a realidade, porque criar um filho é pesado. Por outro lado, os pais necessitam se desgarrar de conceitos antigos para exercer a paternidade com presença. O machismo só pesa contra na criação de um filho, é fundamental excluir a palavra “ajuda” do vocabulário e entender que você precisa fazer a sua parte. Assim, como a mãe também faz a dela. A função do pai não pode ser vista como limitante de apenas provedor, isso leva ao abandono, que se refletem nos dados tão comuns de hoje do percentual de homens que abandonam as famílias.

Como reforçamos no início deste texto, família é base, parceria, vínculo. Necessita de presença, maternidade e paternidade ativas. E isso se expande para a rede de apoio, incluindo familiares e amigos, e, sim, incluindo vizinhos, conhecidos e por aí vai… Criar crianças e famílias felizes é uma tarefa que só pode ser realizada no coletivo. Precisamos pensar um no outro e como um todo. E é exatamente isso que iremos discutir ao longo do 14º Seminário Internacional Pais&Filhos – Toda família é nossa.

Papo reto

Dado Schneider, Doutor em Comunicação e palestrante, pai de Eric e Theo, um dos membros do projeto PAISdemia, que irá trazer insights sobre a pesquisa no evento, constata: “A criação das crianças, mais do que nunca, passou a ser tarefa de todos nós, pois a pandemia deixou chagas, feridas e traumas em todo mundo – mas são as crianças as que sempre serão prioritárias”, por isso, afirma: “‘Toda família é nossa’ é um conceito presente em todas as minhas palestras. Afinal, uma sociedade só se constrói (e, neste pós-pandemia, se RE-constrói) se cuidarmos uns dos outros”.

Ana Bárbara Jannuzzi Lagoeiro, mãe de Clarice e Romana, médica pós-graduada em Pediatria e Sono na Infância e Adolescência, idealizadora do Curso Sono e Rotina para bebês, que também estará no Seminário, defende: “Existe uma responsabilidade de todo mundo, enquanto sociedade e também de cada um de nós enquanto indivíduos, de cuidar das famílias que estão surgindo, das famílias que estão crescendo, das famílias que apesar de todas as dificuldades atuais estão criando os seus filhos. Nós somos seres dependentes uns dos outros embora a gente queira acreditar que não e famílias dependem de outras pessoas. Quando a gente se responsabiliza e toma esse papel que é nossa parte como sociedade e indivíduo, a gente permite que a família cresça, que uma família se desenvolva, que uma criança tenha mais tempo com seus pais, que uma criança seja amamentada, que uma criança estude. Isso é uma responsabilidade de todo mundo. Todas as famílias estão conectadas em relações de dependência de alguma forma. A gente precisa fazer o que está ao nosso alcance para que isso seja justo, correto com todo mundo que está envolvido e, principalmente, apoie quem precisa de apoio nesse momento”.

Beto Bigatti, pai de Gianluca e Stefano, embaixador e colunista da Pais&Filhos, publicitário e autor do livro ‘Pai Mala: relatos sinceros de afeto, vínculos e imperfeições que não estão nos manuais’, que terá uma participação especial neste Seminário, concorda: “A gente precisa entender que ninguém sobrevive sem o outro. Nesse sentido, toda família é nossa. O que acontece na minha casa impacta outras famílias. Estamos em uma grande rede. E precisamos estar disponíveis para a necessidade do outro”, para ele os resultados só fazem sentido quando são plurais e impactam toda a sociedade: “Estender a mão para outra família pode significar mais do que se imagina”.

Uma criança segurando a mão de um adulto
“Toda família é nossa” traz reflexões sobre a importância de cuidar de todos os membros da família (Foto: iStock)

Lore Improta, mãe de Liz, dançarina, apresentadora, publicitária e influencer, e uma das convidadas do nosso Seminário também constata: “As crianças possuem direitos sociais regularizados por um estatuto que visa proteger e assistir esse público que carece de cuidados importantes e isso já nos mostra o quanto devemos ter esse olhar conscientizador. Acredito que é ideal projetarmos os nossos pensamentos e ações cada vez mais para uma sociedade comprometida com o futuro das nossas crianças, pois o que elas construirão a longo prazo, terá influência das ações sociais e familiares feitas hoje”.

Por isso, já marca na sua agenda e reserve o dia 17 de novembro para o 14º Seminário Internacional Pais&Filhos – Toda família é nossa. A minha, a sua e todas as famílias vão ter a oportunidade de trocar experiências e aprender muito sobre o universo da parentalidade em um dia cheio de palestras, mesa-redonda, bate-papos, ativações de marca, brindes, e muito mais. Continue acompanhando as novidades do 14° Seminário Internacional Pais&Filhos em nosso site ou redes sociais!

Veja a programação:

8h30 – Welcome Coffee

9h00 – Abertura

9h30 – Palestra I – Cadê a mãe dessa criança – Marcos Piangers

10h40 – PAISdemia – Dado Schneider

11h10 – Palestra II – Cabe o mundo em uma criança 

12h30 – Almoço 

13h30 – Palestra III –  Toma que o filho é nosso – Peu Fonseca

14h40 – Palestra IV – Pega essa mãe no colo – Ana Jannuzzi

15h45 – Coffee-break

16h05 – Mãe: papo-reto

16h40 – Mesa-redonda – Toda família é nossa

18h55 – Encerramento

Inscreva-se no 14º Seminário Internacional Pais&Filhos – Toda família é nossa!

Ele já tem data para acontecer e, depois de cinco edições online, este volta a ser presencial no dia 17 de novembro, na Unibes Cultural, em São Paulo. Vai rolar palestras, mesa-redonda, sorteios, ativações e muito mais! Para participar, é só se inscrever aqui! Te esperamos por lá!


Leia também

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Angélica fala sobre abrir relacionamento com Luciano Huck - Reprodução/ Instagram

Família

Angélica fala sobre abrir relacionamento com Luciano Huck

Foto: Reprodução/Redes Sociais

Família

Mãe desaparecida por duas semanas é encontrada enterrada sob o piso da própria casa

Modelo apontada como mãe de filha de Neymar rebate notícia pela primeira vez - (Foto: reprodução/Instagram)

Gravidez

Modelo que estaria grávida de Neymar quebra silêncio e fala pela primeira vez sobre boatos

Ticiane não foi ao aniversário de Vicky - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Ana Paula Siebert explica o motivo de Ticiane Pinheiro não ir ao aniversário de sua filha

Heloisy Oliveira e Micael Borges - Reprodução: Instagram

Família

Micael Borges elogia a esposa após Lívia Andrade insinuar traição no Domingão com Huck

Maria Alice diverte Virginia ao ver irmão mexendo na barriga - Foto: Reprodução/Instagram

Família

Virginia cancela festa de Maria Alice após doença: "Já tinha programado tudo"

Pyetra e namorada - Reprodução: Instagram

Família

Filha mais nova de cantora Simony se assume bissexual e posta fotos ao lado de namorada