Criança

Seu filho precisa saber a diferença entre lanchinho e guloseima

É muito importante que os dois não apareçam na mesma frequência na rotina das crianças

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

A gente sabe que incentivar uma alimentação saudável na vida das crianças é muito importante. Aí vamos lá e oferecemos várias frutas, legumes, verduras. Mas, muita vezes, acabamos errando, mesmo sem querer, nas beliscadas entre as grandes café da manhã e almoço e almoço e jantar.

Os lanches devem ser algum alimento entre as refeições. Isso não é o que acontece sempre, no entanto. É comum nos rendermos às guloseimas que encontramos prontas e apetitosas na prateleira do mercado. Elas estão ali em porções pequenas e em embalagens cheias de cor que atraem aos olhos das crianças.

Precisamos lembrar que muitos desses produtos são cheios de açúcar, sódio e ingredientes artificiais nada saudáveis. Se os lanches forem sempre alimentos coloridos, hiper-doces ou salgados, como podemos esperar que nossos filhos venham à mesa e comam alimentos saudáveis e “sem graça”?

Anúncio

FECHAR

Se você está preso nesta armadilha com suas crianças, comece lentamente a eliminar cada vez mais lanches embalados e prefira comida de verdade.  Algumas ideias: meio sanduíche, cenouras e queijo, cubinhos de pepinos, fatias de maçã com manteiga de amendoim, um smoothie ou iogurte com frutas. Pequenas mudanças podem gerar grandes benefícios para a saúde do seu filho.

 

Leia também:

Mãe cria polêmica ao dizer que filho não precisa emprestar brinquedo

Conheça 15 dicas incríveis sobre alimentação infantil

Você sabia? Sua alimentação na gravidez pode alterar o DNA do bebê

Pais&Filhos TV