Criança

Conheça 6 sinais que mostram que seu filho é uma criança agressiva

A fase mais crítica costuma acontecer entre dois e três anos

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

como identificar uma criança agressiva

(Foto: Shutterstock)

Mesmo que seu filho seja uma criança tranquila, pode ser que às vezes você seja surpreendido por um ataque de fúria. A boa notícia é que essas ações agressivas como chutar, gritar e até mesmo morder costumam passar até os cinco anos de idade. Segundo a Academia Americana de Pediatria, aprender a lidar com sentimentos de raiva e frustração são tarefas cruciais da primeira infância.

O neuropediatra Saul Cypel, pai de Marcela, Irina, Eleonora e Bruna, explica que as crianças ficam frustradas de forma mais intensa até os dois ou três anos. Depois, conseguem lidar melhor com as emoções gradativamente. “Quando isso não acontece e ela continua se manifestando com raiva e mostra isso com nitidez, os pais devem procurar um profissional para procurar orientação se o comportamento persistir e não melhorar”, diz o médico.

Leia também

Anúncio

FECHAR

Entenda a diferença entre manha e birra

Como ensinar as crianças a lidarem com a raiva 

É importante lembrar que, se seu filho expressa alguns dos comportamentos a seguir, isso não quer necessariamente dizer que ele esteja tentando te irritar ou deixar chateado. “O que os pais podem fazer é explicar aos filhos que esse sentimento que está se manifestando é a raiva, e que o melhor a fazer com essa sensação é expressá-la, mas sem fazer birra ou magoar outras pessoas”, explica a psicóloga e psicopedagoga Andreia Calçada, mãe de João Pedro.

Explosões podem mostrar que as crianças precisam aprender e praticar novas habilidades sociais e mecanismos de enfrentamento. Veja alguns sinais de agressividade e motivos por trás disso:

1. Expressão verbal forte 

Gritar e usar palavras inapropriadas são formas indiretas de agressão. Quando as crianças se comportam assim, é uma maneira de lidar com sentimentos de raiva e frustração, já que eles podem não saber lidar com isso de outra forma.

birra

(Foto: Shutterstock)

2. Para eles, é difícil controlar as emoções

Quando seu filho fica eufórico ou chateado, não consegue manter o controle. Isso acontece porque as crianças não tem a mesma capacidade de controlar as emoções como os adultos e o cérebro delas ainda está em desenvolvimento.

Você já testou? Pote da calma promete tranquilizar as crianças

Como acabar com a birra em quatro passos

3. Problemas de concentração

Crianças agressivas também podem ter menos autocontrole. Isso faz com que eles ajam impulsivamente, o que torna difícil que eles fiquem parados.

4. Combate físico

A agressão física atua como uma maneira de lidar com os sentimentos, mas bater, chutar e até morder podem ser formas de conseguir chamar a atenção de pais, professores e colegas. Essas são atitudes comuns antes que as crianças desenvolvam habilidades verbais mais sofisticadas para falar dos sentimentos e podem passar naturalmente quando elas ficam mais maduras e conseguem se expressar melhor.

5. Eles podem ser temperamentais 

Devido às dificuldades de controlar os impulsos e as emoções, crianças agressivas podem ser mais temperamentais. A habilidade de resolver efetivamente os problemas ainda não está preparada o suficiente quando as crianças ficam irritadas.

Saiba como sua gravidez influencia na personalidade do bebê

6 maneiras de ensinar os filhos a serem pacientes

6. Ansiedade 

Quando crianças se sentem assustadas, elas têm dificuldade em lidar com isso e podem se voltar para ações mais destrutivas. Elas ainda precisam praticar habilidades sociais para  aprender  a lidar com a ansiedade.

* Com informações do site americano PopSugar.