Colunistas

A importância da amizade no desempenho escolar

Pesquisas têm mostrado que o desempenho escolar está diretamente ligado às boas relações dentro da sala de aula

amizade-na-escola

(Foto: Shutterstock)

Um aspecto da vida acadêmica de nossos filhos que pouco relacionamos ao desempenho escolar, mas que tem alto impacto, é a relação que eles têm como os colegas na sala da aula. Geralmente pais de filhos de adolescentes se preocupam em acompanhar as amizades, focando mais no sentido da “boa” ou “má” companhia, porém fora da escola. Embora muitas vezes o grupo de amigos com os quais eles saem no final de semana envolva também colegas da escola, o foco aqui é outro, um pouquinho diferente.

Recentemente, temos nos deparado com pais preocupados com a queda no desempenho escolar do filho e, ao explorar melhor o contexto e acontecimentos que permeiam a situação, encontramos, para a surpresa dos pais, um sinal de fumaça nas relações sociais dentro da escola.

Pesquisas recentes comprovaram que as relações sociais que nossos filhos mantêm dentro da sala de aula ou na escola impactam sua capacidade de aprender. Essa é uma notícia que acende nos pais uma luz em direção a um ponto que geralmente fica sem atenção ou em último plano. Mesmo quando os filhos trazem queixas sobre o convívio com os colegas em sala de aula, muitas vezes isso fica em segundo plano.

Anúncio

FECHAR

Atualmente há muitos casos de alunos que estão infelizes, procurando desculpas para não ir à escola ou pedindo aos pais que os deixem mudar para um outro colégio. Os pais, por outro lado, ficam em dúvida se é só preguiça de estudar ou algum tipo de desculpa para fugir da responsabilidade por algum acontecimento que ainda não veio à tona.

Neste caso, o melhor a fazer é observar, conversar sem questionar diretamente, como seu filho está em termos de entrosamento dentro de sua turma. Vale a pena combinar com ele algumas metas de desempenho e responsabilidade pelos estudos e ajudar na busca por uma nova turma na mesma escola ou até mesmo uma outra escola. Uma outra sugestão, no caso de crianças menores, é incentivar um relacionamento mais próximo com diferentes colegas, a partir de encontros fora da escola, em horário diferente das aulas.

Combinar com outros pais passeios em parque, cinema ou uma simples caminhada faz um ótimo efeito. As crianças têm a oportunidade de conviver fora do ambiente escolar e de estreitar o relacionamento entre as famílias também.
A transferência da sensação da convivência em experiências positivas e prazerosas se faz de forma inconsciente para dentro da sala de aula, o que torna a relação com os estudos mais suave também.

Mais que isso, os alunos passam a sentir-se mais seguros por ter alguém com quem podem contar durante as aulas e além da escola. Sozinhos eles farão a transferência dos sentimentos para apoiar um ao outro nas tarefas, trabalhos escolares e estudos para as provas.

E, para fechar com chave de ouro, o resultado da pesquisa mais impactante: o cérebro de alunos que sentem o ambiente de sala de aula ou da escola como socialmente seguro e confortável apresenta diferenças visíveis que favorecem o aprendizado.

Incentive seu filho a fazer amigos dentro da escola. Os benefícios vão muito além de aumentar o círculo de amizades!

Leia mais:

Socorro! Meu filho não estuda!

Deixe seu filho crescer

Paciência e nossas crianças

Pais&Filhos TV