Bebês

Sem medo: saiba como higienizar olhos do bebê em seus primeiros dias

Hábito pode prevenir problemas como conjuntivite neonatal e blefarite

Tanara de Araújo

Tanara de Araújo

limpeza-olho-bebe

Não precisa ficar tenso: a limpeza nos olhos do bebê é bem simples (Foto: Shutterstock)

Você está dando atenção devida para a higiene dos olhos do seu bebê? Pois ela deve ser uma das prioridades ao longo dos meses iniciais de vida da criança. Quem alerta é o oftalmologista Marcus Sáfady, integrante da Sociedade Brasileira de Oftalmologia e consultor do Instituto Varilux da Visão, pai de Lucas, Julie Marie e Arthur.

Logo após o nascimento, já é fundamental a primeira limpeza, feita pela equipe médica. Conhecido como método de Crede, ela consiste na introdução de colírio de nitrato de prata a 1% nos olhos do bebê. O ideal é que seja realizado até uma hora após o parto, seja ele vaginal ou cesariana.

Conforme o oftalmologista, essa higienização inicial é importante para evitar a conjuntivite neonatal, uma infecção causada pela entrada de sangue ou outros líquidos nos olhos do bebê durante o parto. Os sintomas são pálpebras grudadas ao acordar e pus no canto interno dos olhos.

Anúncio

FECHAR

Uma vez em casa, os cuidados devem se estender entre os 6 e os 12 meses, pois é a faixa em que ocorre o desenvolvimento do sistema de drenagem lacrimal. “Quando ele ainda não totalmente desenvolvido, a lágrima fica estagnada no canto interno do olho, formando um depósito de muco, que pode ser fonte de irritações oculares.”

Apesar do medo de lidar com um ser tão frágil, não há mistério no procedimento. “Basta usar uma compressa esterilizada de soro fisiológico, uma para cada olho. O movimento deve ser de dentro para fora, ou seja, do canto do nasal para a orelha, num movimento único”, ensina. Ele complementa, dizendo que se deve lavar os olhos do canto externo para o canto interno e massagear ligeiramente no canto, ajudando a desenvolver o canal lacrimal.

E fique bem atento! Além da conjuntivite neonatal, outras infecções podem surgir devido à falta de higiene. A mais comum é a blefarite, inflamação nas pálpebras, que as deixa vermelhas e purulentas. “Para evitar tais problemas, é necessária a prática de limpar os olhos do bebê no início do banho, com a água ainda limpinha”, indica o médico, acrescentando que a visita frequente ao oftalmologista também é imprescindível.

 

Leia também:

Uso de tablets e smartphones pode prejudicar visão de crianças, alerta oftalmologista

Atenção pais: o flash não é capaz de cegar, mas cuidado nunca é demais!

Fique de olho: 10 mitos e verdades sobre a saúde ocular

Ai, se pega no olho!

10 sinais de que seu filho precisa usar óculos

Salvar