Bebês

Golden hour: tudo sobre o momento que fortalece (ainda mais!) o vínculo entre mãe e filho

A golden hour é a amamentação nos primeiros 60 minutos da vida do bebê - Getty Images
Getty Images

Publicado em 24/09/2020, às 09h16 - Atualizado em 08/04/2021, às 09h46 por Cinthia Jardim, filha de Luzinete e Marco


A primeira hora de vida do bebê, também conhecida por golden hour, ou hora dourada, é muito importante pelo contato entre mãe e filho logo após o nascimento. Esta transição, do ambiente intrauterino para a vida extrauterina, pode não ser uma tarefa tão simples, mas com alguns cuidados (e muito carinho!) se torna um momento muito especial para a família.

Segundo Cinthia Calsinski, mãe de Matheus, Bianca e Carolina, enfermeira obstetra, consultora de aleitamento e colunista da Pais&Filhos, a golden hour pode trazer diversos benefícios para a mãe o bebê, além de ser um grande impacto no fortalecimento de vínculos. 

Por que o vínculo é tão importante?

Nestes 60 primeiros minutos após o nascimento, é importante que o bebê fique aconchegado, e não existe lugar melhor do que o colo da mãe. O recém-nascido, quando colocado de bruços e sem roupa no ventre ou abdome materno, passa a regular a temperatura corporal, além de ficar aquecido. Na primeira hora de vida, tão preciosa pelo contato pele a pele, também é fortalecido o sistema imune e o auxílio na criação do vínculo a partir do cheiro, contato e toque. “Por isso, é chamada de hora de ouro, pois o que acontece tem impacto no estabelecimento do vínculo entre ambos, potencial para diminuir riscos para a saúde do bebê e ainda auxiliar no estabelecimento da amamentação”, explica Cinthia.

A golden hour é a amamentação nos primeiros 60 minutos da vida do bebê (Foto: Getty Images)

Como o vínculo é construído?

Durante a primeira mamada do bebê neste período, mãe e filho aproveitam cada segundo da troca de experiências. “O vínculo se constrói dia após dia, mas neste momento especial ambos estão com seus instintos e percepções mais aguçados, sem contar o coquetel hormonal que acontece no pós-parto imediato”, defende a especialista.

A golden hour pode trazer benefícios para mãe e filho?

Sim! Para o bebê, a consultora explica que ela pode auxiliar diminuindo riscos de hipotermia, estabilizando frequência cardíaca, respiratória e glicemia, e ainda diminuindo riscos de infecção. Já para a mãe, a golden hour permite a oportunidade de estabelecer vínculo precoce, menor risco de sangramento por liberação de ocitocina durante sucção do mamilo, menor risco de depressão pós-parto, menor chance de abandono materno, entre outros. 

Menos riscos à saúde do bebê!

Além do momento ser extremamente prazeroso enquanto está com a mãe, Cinthia explica que o bebê não produz cortisol, o hormônio do estresse, e assim que são separados pela primeira vez, eles choram bem menos. 

Sobre a primeira mamada, ao ingerir o colostro, o bebê cria um ambiente propício para desenvolvimento de bactérias boas no intestino, que possuem um papel importante em sua imunidade. E os benefícios não param por aí! Existe também a estabilização de parâmetros vitais como temperatura, frequência cardíaca, frequências respiratória e também a glicemia.

Durante a primeira mamada do bebê na golden hour, mãe e filho aproveitam cada segundo da troca de experiências (Foto: Shutterstock)

Meu filho não mamou durante a golden hour. Devo me preocupar?

É possível que a amamentação não aconteça durante os primeiros 60 minutos de vida do bebê. Mas é importante não sentir culpa caso você não consiga fazer a golden hour após o nascimento do seu filho. A enfermeira obstetra orienta que existem muitas coisas importantes acontecendo ao mesmo tempo nesta hora de ouro, que devem ser tão valorizadas quanto. Então, nada de pânico!

Demorar mais tempo para cortar o cordão umbilical na golden hour traz benefícios?

Sim! “O clampeamento tardio do cordão umbilical traz como principal benefícios ao bebê a transição mais amena entre a oxigenação via placenta e pulmão. Quando se espera para fazer o corte, o bebê pode ir usufruindo de ambos antes do momento em que o cordão para de pulsar e o corte é realizado. Existem benefícios a longo prazo como, por exemplo, o menor risco de anemia”, explica a especialista. Veja mais sobre placenta e as principais funções dela

Bebês prematuros podem ter a hora de ouro?

Depende. As condições clínicas de cada bebê devem ser analisadas individualmente. Mas a boa notícia é que no geral, a hora de ouro também traz benefícios, mesmo para os prematuros. Veja 9 coisas que mães de bebês prematuros precisam saber.  


Leia também

Modelo apontada como mãe de filha de Neymar rebate notícia pela primeira vez - (Foto: reprodução/Instagram)

Gravidez

Modelo que estaria grávida de Neymar quebra silêncio e fala pela primeira vez sobre boatos

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Heloisy Oliveira e Micael Borges - Reprodução: Instagram

Família

Micael Borges elogia a esposa após Lívia Andrade insinuar traição no Domingão com Huck

Foto: Arquivo Pessoal

Família

Menina de 11 anos desaparece enquanto ia para a escola: corpo foi encontrado em lixeira

Ticiane não foi ao aniversário de Vicky - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Ana Paula Siebert explica o motivo de Ticiane Pinheiro não ir ao aniversário de sua filha

O momento da escolha do nome é superespecial e deve ser vivido com muito carinho pela família - Getty Images

Bebês

210 nomes masculinos para bebês: ideias fortes (e lindas!) para você chamar o seu filho

Maria Alice diverte Virginia ao ver irmão mexendo na barriga - Foto: Reprodução/Instagram

Família

Virginia cancela festa de Maria Alice após doença: "Já tinha programado tudo"

Angélica fala sobre abrir relacionamento com Luciano Huck - Reprodução/ Instagram

Família

Angélica fala sobre abrir relacionamento com Luciano Huck