Pais

Saiba como contar aos filhos sobre a decisão da separação

O momento é sensível e pode gerar dúvidas

A REDAÇÃO PAIS&FILHOS

_abre

Às vezes, as crianças podem sentir quando algo entre os pais não vai bem (Foto: Shutterstock)

Quando os pais resolvem se separar, uma hora muito delicada chega e não há como escapar: falar para as crianças sobre a decisão que foi tomada. Sentir receio é normal, pois nem sempre sabemos qual é a melhor forma de abordar o assunto e qual será a reação dos filhos.

Para Cristiane Alves Lorga, psicóloga especialista em ITS (Intervenção Familiar do Instituto Terapia Sistêmica), o momento ideal para falar com os filhos sobre o assunto é quando a separação já estiver bem definida, ou antes de um dos pais sair de casa. Além disso, não existe uma idade certa para fazer isso. Os pais devem conversar com clareza de acordo com o entendimento que a criança tem.

Leia também

Anúncio

FECHAR

Você só está casado por causa dos filhos?

Coração Partido

Não é o fim

O processo de separação é sempre sentido pelos filhos, a partir do momento em que eles já tenham discernimento para entender o que está acontecendo. Por isso, é importante que seja bem resolvido. “Ainda que os pais não falem sobre isso, as crianças percebem como os pais se relacionam e sentem quando algo não vai bem”, afirma Cristiane.

Acima de qualquer coisa, deve haver respeito e verdade. Por isso, o diálogo é fundamental. Os pais devem deixar claro que sempre lutarão pela segurança e pela felicidade dos filhos, mesmo não estando casados. Também é importante demonstrar que os dois continuarão sendo seus pais e sendo sinceros.

_miolo

Os pais precisam passar a sensação de segurança e amparo (Foto: Shutterstock)

No livro “Filhos de Pais separados também podem ser felizes” (Ed. Arte Pau Brasil, 2008), Fabiano Hueb, pai de João Lucas, Carolina e Ana Victoria, explica que as crianças precisam ser colocadas em primeiro plano, independentemente do trauma que tenha ficado na relação marido-mulher. “É importantíssimo entender que as crianças só serão felizes, futuramente, se houver uma relação de respeito entre os pais separados”, conta o autor em um trecho.

Guarda compartilhada

Na casa da dinda: Entenda a importância dos padrinhos

Hora da conversa

Um lugar privado, calmo, sem risco de interrupções, em um momento só dos pais e dos filhos é o mais indicado, segundo a psicóloga. É importante que pai e mãe estejam juntos para contar aos filhos. Em uma separação, os filhos precisam dos dois para se sentirem seguros e para entender que existe respeito entre os dois.

E a culpa?                                                                                                              

É importante deixar bem claro que os filhos e as atitudes deles não são responsáveis pela decisão do casal. Cristiane comenta que os pais precisam explicar que estão passando por um problema, mas que eles mesmos vão resolver e que as crianças não têm culpa de nada.

Em nenhum momento um deve falar mal do outro, ainda que a situação entre casal ainda não tenha sido bem resolvida, e contar sobre as frustrações, brigas e desentendimentos com o cônjuge. Vale lembrar: evite detalhes que possam fazer com que as crianças tomem partido de um dos lados.

“Depois, com o tempo, a vida se refaz, tanto para os pais quanto para os filhos. E aí, os pais, buscando a felicidade, acabam oferecendo aos filhos, naturalmente, um ambiente saudável, propício à convivência e ao crescimento”, diz Fabiano em seu livro.

10 coisas que você jamais deveria dizer ao seu filho

Um terço de filhos de pais separados perdem o contato com o pai