Família

Eneagrama: o que é e como incorporar na educação do seu filho

O Eneagrama pode ser útil para a convivência da sua família! - Getty Images
Getty Images

Publicado em 14/07/2023, às 13h32 por Fernanda de Andrade, filha de Débora e Marcos


Toda criança tem a sua própria personalidade e jeito de ser, e disso não há dúvida. Entender melhor o jeito que seu filho vê o mundo, pensa, se relaciona e brinca pode ser a chave para explorar melhor as qualidades dele, ajudar nas fraquezas e saber como e por que ele se comporta de tal maneira. Em 2006, a matéria “Prova dos 9”, escrita por Sarah Lima e publicada na edição número 441, trouxe à tona a importância de entender melhor o comportamento do seu filho, com base no método do Eneagrama.

“Ene – o quê?”. Calma! Vamos explicar melhor o que é a figura de nove pontas que pode ser usada para entender  não apenas o jeito do seu filho de pensar, mas também o seu. Primeiramente, você é daquele tipo que ama fazer testes de personalidade on-line? O eneagrama é um deles! Esse teste foi criado no Oriente Médio há mais de cinco mil anos (um tempão antes da Internet ser inventada, mas que comprova que os amantes em “descobrir personalidade” existem desde aquela época). O método recebeu o nome da figura de nove pontos ao ser batizado.

O Eneagrama pode ser útil para a convivência da sua família! (Foto: Getty Images)

A psicóloga, terapeuta integrativa e mentora da Sociedade Brasileira de Eneagrama, Fernanda da Silva, filha de Luiz Claudio e Joseani, explica mais sobre o que é o método que pode andar lado a lado com a relação entre pais e filhos: “Por meio de 9 eneatipos que se desdobram em 1944 possibilidades de compreensão, [ele] procura entender o ser humano e  sua natureza de forma integral, incluindo seu relacionamento consigo mesmo e com os outros, suas motivações, comportamentos, reações, crenças, emoções viciadas e fluidas, pensamentos repetitivos e claros, estratégias de sobrevivência, mecanismos de defesa, medos, desejos, luzes e sombras”.

Eneagrama na educação do filho?

É isso mesmo que você leu. Ao fazer o Eneagrama do seu filho (e o seu), é possível entender melhor como funciona o mecanismo de “ação e reação dele”, explica Fernanda: “É um sistema dinâmico que pressupõe movimento, sendo este consciente ou inconsciente. Tais movimentos podem nos levar ao encontro com nossa criança ferida, pontos de resolução, impulso, desenvolvimento ou estresse. Olhar para isso pode ser uma oportunidade para transmutar traumas congelados e conectar-se à essência. De forma prática, o Eneagrama nos permite perceber o que é automático em nós, nos ensina caminhos de autorregulação (física, emocional e mental), possibilitando o aumento da empatia e nos colocando em estado de presença”.

Tendo essa parte entendida, é possível usar a teoria do Eneagrama na prática, conta a psicóloga: “No aqui e agora conseguimos levar uma vida mais alinhada com nossa verdade, adotar posturas mais assertivas e conscientes, melhorar nossa qualidade de vida e a capacidade para se relacionar, ou seja, é uma ferramenta que se destina à transformação do indivíduo que pode se estender ao âmbito pessoal, profissional, familiar e/ou espiritual”.

É possível entender melhor a personalidade da família toda com o Eneagrama (Foto: Getty Images)

Por último, ela faz uma ressalva para que todos se lembrem de que o Eneagrama não significa a resolução vinda dos céus para todos os problemas: “Não se trata de soluções ou caminhos milagrosos, mas de jornadas de autoconhecimento, autoresponsabilidade e integração que vão solicitar do buscador paciência, persistência, empatia e constância”. Um caso que comprova isso é o de Patrícia Fernandes, que lá em 2006 contou sobre a própria experiência: “Depois que aprendi a identificar as características do Pedro, passei a lidar melhor com suas dificuldades, respeitar suas necessidades e até mesmo ensiná-lo a não se cobrar tanto”.

Colocando os pingos nos i’s

Okay, já se sabe que o Eneagrama pode ajudar a entender melhor como o seu filho pensa e age, mas de que forma esse método determina isso? “A primeira etapa da caminhada com o Eneagrama é a de identificação do eneatipo. Nesta etapa o buscador, por meio da autoidentificação, encontra o seu eneatipo (testes não são recomendados como únicos meios para identificação, tampouco a percepção alheia – somente a própria pessoa pode reconhecer suas motivações e se autodenominar). Orienta-se que esta etapa seja acompanhada por um profissional que trabalhe com Eneagrama”, acrescenta Fernanda.

É só depois deste primeiro passo que o método segue para o processo de autoconhecimento, segundo a especialista: “A partir da identificação, o buscador inicia de fato a sua jornada de autoconhecimento por meio da auto-observação, compreensão dos vícios emocionais e mentais, mecanismos de defesa, motivações, comportamentos, virtudes e ideias santas. Em seguida, se propõe a realizar pequenas mudanças possíveis e ampliar seu olhar para as pessoas e o mundo ao seu redor. A proposta aqui é de amorosidade, compaixão, resiliência e transformação. Após isso, é interessante que o buscador se aprofunde e conheça instintos, subtipos, asas, flechas e níveis de consciência”.

De acordo com a Fernanda, quando pais sabem o próprio tipo de Eneagrama eles conseguem entender quais são os próprios padrões automáticos de comportamento, o que os motiva, qual a ótica de vida, quais os gatilhos emocionais… Isso tudo para que aconteça o pensamento: “Reconheço isso em mim, quais medidas posso adotar para ser um pai/mãe melhor para a criação do meu filho?”. A Mentora diz: “Quando eles entendem suas dores, frustrações e desejos, eles têm a chance de não projetar ou projetar menos os seus conteúdos e feridas infantis nos filhos, e os olhar como seres únicos e diferentes deles. O eneagrama permite aos pais aumentar a empatia e compreender melhor seus filhos”. A famosa inteligência emocional, sabe?

Entenda melhor o que é o Eneagrama e quais os tipos (Foto: Getty Images)

Já para os filhos, Fernanda alerta que o recomendado é que o teste seja feito em crianças maiores: “No que tange ao Eneatipo das crianças, vale citar que o processo de descoberta do eneatipo é uma caminhada que requer auto-observação e persistência – capacidades que tendem a ser pouco desenvolvidas na primeira infância. Dito isto, não é recomendado que os pais ou qualquer outra pessoa faça a “identificação” da criança. No entanto, é possível perceber alguns comportamentos e padrões ainda bem cedo, o que permite que os pais atuem de maneira a reduzir ou amenizar algumas feridas ligadas ao eneatipo”. Ou seja, quando os pais percebem que os filhos possuem comportamentos que se encaixam em um Eneatipo específico, podem agir de forma preventiva ao evitar alguns padrões, superação de medos e também obstáculos, além de potencializar pontos fortes de uma maneira mais direcionada.

Rebobinando a fita

Agora é hora de entrar a fundo no conceito do Eneagrama. De acordo com a Tepsicóloga, ele é baseado na teoria dos Centros de Inteligência ao lado dos três componentes básicos da psique-humana, que são corpo, sentimento e raciocínio.

Centro de Inteligência Corporal ou Instintivo

Ele é regido pelo cérebro reptiliano e é responsável pelos instintos e sistemas corporais autônomos, ligados à sobrevivência: “O corpo nos coloca no primeiro estado de presença, pois nos recorda que estamos no aqui e agora, proporcionando sensações e percepções por meio de todos os órgãos dos sentidos”.

Centro de Inteligência Emocional

Ele é regido pelo sistema límbico, que é responsável pelas emoções e sentimentos. A orientação desse Centro de Inteligência é “que aprendamos a sentir sem transbordar (processo de reconhecimento de emoção, acolhimento e expressão – autorregulação emocional). Deixar que a emoção flua é saudável e recomendável”.

Centro de Inteligência Mental

O último Centro de Inteligência é responsabilidade do neocórtex, que tem a função de raciocinar, refletir, planejar e analisar: “Entender quais pensamentos são repetitivos e o que está por detrás destas repetições pode nos auxiliar a compreender melhor nosso funcionamento e ajudar a fazer melhores escolhas. Aqui a orientação é observar e analisar considerando corpo e emoção diante de cada escolha”.

O indicado é realizar os testes com crianças maiores (Foto: iStock)

É a sua vez

Hora de conhecer os nove Eneatipos do Eneagrama de acordo com a psicóloga! Para descobrir o seu, separamos alguns sites que disponibilizam o teste: The Personality Lab, Enneagram-personality.com.

O Perfeccionista

Ele busca lidar com as coisas do jeito que são e procura ver a perfeição em tudo, experimentando, assim, a serenidade consigo e com pessoas ao seu redor. Contudo, quando as coisas não acontecem desse jeito, ele pode ter comportamentos impulsivos, sendo exigente e crítico consigo mesmo e com os outros.

O Ajudante

Esse Eneatipo tende a lidar com a rejeição projetando para o exterior, sanando a dor causada pela rejeição reprimindo as próprias necessidades quando está vibrando em seu vício emocional. Porém, quando ele se percebe merecedor do amor que entrega, passa a reconhecer as necessidades e a dizer não quando necessário.

O Realizador

Também conhecido como O Vencedor, tem a tendência de se desconectar da rejeição e quer ser reconhecido pelas suas entregas e conquistas. Quando ele está em caminhos de desenvolvimento, consegue reconectar seu coração e reconhece que seu verdadeiro valor está em quem ele é, e não no que fez.

O Artista

Quando em rejeição, ele pode ter comportamentos instáveis. Muitas vezes, pessoas desse Eneatipo podem se comparar com os demais, tendo uma constante percepção de “falta algo”. Quando estão em caminhos de desenvolvimento, conseguem encontrar equilíbrio emocional e ver a beleza na simplicidade e na leveza.

O Observador

O Observador tem a tendência de internalizar o medo, o que pode acabar o isolando física e emocionalmente do mundo quando está em seu vício emocional. Contudo, quando já estão em caminhos de desenvolvimento, ficam mais dispostos a viver e experimentar.

O Questionador

Também conhecido como “O Soldado”, ele passa a não pensar com tanta clareza em momentos difíceis, podendo agir de forma impulsiva, ou paralisar diante de desafios. Quando estão em caminhos de desenvolvimento, as pessoas desse eneatipo podem distinguir a realidade de suas criações mentais e agir com assertividade e assumir a própria autoridade.

O Otimista

Pessoas do Eneatipo 7 acabam negligenciando o medo. Por isso, buscam experiências prazerosas para tentar calar suas dores. Depois que entendem isso, podem buscar caminhos de sobriedade, encontrando a alegria verdadeira sem precisar fugir da dor.

O Poderoso

Também é chamado de “Poderoso Coração Magnânimo”, ele acaba projetando a raiva para o exterior, podendo ter comportamentos explosivos e exagerados. Quando em caminhos de desenvolvimento, ele busca abrir seu coração e tenta ser mais leve em seus posicionamentos.

O Mediador

A pessoa desse Eneatipo tende a se desconectar da raiva e pode ter comportamentos esquivos. Mas, quando está em caminhos de desenvolvimento, ela pode se reconectar com seu coração e experimentar “o caminho certo”.


Leia também

Gêmeas siamesas falam sobre relacionamento - (Foto: reprodução/TikTok)

Família

Gêmeas siamesas falam sobre relações íntimas após uma assumir namoro

Zé Felipe e Virginia Fonseca - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Zé Felipe deixa Virginia constrangida em estreia de programa no SBT: "Máquina de sexo"

Menina de 1 ano morre após ser esfaqueada pela mãe - (Foto: reprodução/TV Cabo Branco)

Família

Caso Júlia: mãe vai à júri popular após ser acusada de matar filha

Lucas Lima e Vi Bueno - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Professora de yoga faz desabafo após romance com Lucas Lima: 'É uma pessoa que eu não me relacionaria'

Mulher que amputou pênis do marido está trocando cartas com ele direto da prisão - (Foto: Reprodução/Metropoles)

Família

Mulher que amputou pênis de marido fala sobre casamento com ele: "Se me quiser, eu quero"

Virginia Fonseca - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Virginia se pronuncia sobre atitude polêmica com babá da filha: "Não foi porque não quis"

Edu Guedes e Ana Hickmann assumem relacionamento publicamente e respondem perguntas - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Ana Hickmann e Edu Guedes falam sobre teoria de traição e quem tomou a iniciativa

Os nomes japoneses femininos são lindos, fortes e possuem significados encantadores - Getty Images

Bebês

Nomes japoneses femininos: 304 opções lindas para você conhecer