Família

Conheça o mapeamento genético que pode ser feito em qualquer idade

É possível descobrir quais doenças o seu filho pode desenvolver

Carolina Piscina

Carolina Piscina ,filha de Ana Maria e Osvaldo

mapeamento-genetico

O mapeamento genético é feito por meio das células de DNA da mucosa (Foto: Shutterstock)

A análise genômica é um processo feito por meio da coleta de células de DNA da mucosa. A coleta desse material é feita com uma haste do tipo cotonete, que é esfregada na bochecha do paciente, nada invasivo! Com esse mapeamento, é possível encontrar doenças que já existem ou as que podem ser desenvolvidas.

Leia também

Melasmas: o nome pode assustar, mas tem tratamento

Anúncio

FECHAR

Fiquem atentos: Crianças magras também podem ter colesterol ruim alto

Não precisa se preocupar: a moleira não é tão frágil assim

Nesse tipo de procedimento é possível identificar doenças crônicas, que vão surgindo ao longo da vida, como obesidade, diabetes e problemas cardiovasculares. Certo, mas o que os pais podem fazer com esse diagnóstico?

“Nós somos uma soma de dois fatores, da nossa composição genética e do ambiente em que vivemos”, é o que explica Bruno Faulin Gamba, filho de Reinaldo e Lane Mary. Ele é geneticista da R-Crio, uma clínica que oferece esse tipo de serviço. Segundo ele, com o mapeamento genético, conseguimos mudar o nosso ambiente. Em outras palavras, se o seu filho mostra uma disposição a desenvolver diabetes, você já sabe que ele não poderá abusar dos doces! Dessa forma, algumas doenças podem até ser evitadas.

Como estamos falando aqui de um serviço preventivo, não existe idade máxima para fazer o mapeamento – e nem mínima! “Não tem uma idade. A análise genômica é um esfregaço na bochecha. O beneficio existe para qualquer faixa etária, para qualquer um”, afirma Bruno.