Família

Bebê é despachada por FedEx para receber transplante de órgão

Brooklyn precisava de um novo fígado para tratar síndrome rara

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Brooklyn tinha uma síndrome rara e precisava de um transplante de fígado (Foto: Reprodução Facebook)

Brooklyn tinha uma síndrome rara e precisava de um transplante de fígado (Foto: Reprodução Facebook)

Você já imaginou ter que despachar sua filhinha por FedEx? Para muitos pais pode parecer um absurdo, mas a atitude salvou a vida da pequena Brooklyn, de um ano.

Leia mais:

Vídeo: mãe se emociona ao conhecer criança que recebeu coração do filho

Anúncio

FECHAR

Dúvidas solucionadas sobre a doação de óvulos

Mães com hepatite não devem amamentar, diz infectologista

A menina sofria de uma síndrome chamada de Alagille, que faz com que fígado não funcione direito. Para resolver o problema, ela precisava de um transplante. Então, os pais Nick e Jesse Faris colocaram a filha na fila para receber uma doação do órgão e rapidamente receberam uma ligação informando que o tratamento estava disponível, mas que a operação seria em Chicago, a oito horas de distância de Memphis, cidade natal da família.

Brooklyn se recupera bem da cirurgia com o apoio dos pais (Foto: Reprodução Facebook)

Brooklyn se recupera bem da cirurgia com o apoio dos pais (Foto: Reprodução Facebook)

A felicidade tomou conta dos pais, que correram para o aeroporto em busca de uma passagem. Chegando lá, descobriram que havia uma tempestade de neve em Chicago e que todos os voos haviam sido cancelados. Alguns pais abandonariam a ideia de voar em meio a uma nevasca, mas Nick e Jesse não abririam mão do tratamento da filha. “Ficou claro que íamos precisar ser muito criativos para chegar na cidade onde o transplante seria feito”, disse Jesse em entrevista para a NBC, rede norte – americana de rádio e televisão.

Até que um amigo da família deu uma ideia incrível e segura: reservar um voo com a FedEx. A empresa, que costuma entregar correspondências e encomendas, também é conhecida por transportar pacientes em situações de emergência. Isso porque os horários das viagens são diferentes das companhias aéreas.

Depois de explicarem toda a situação para um funcionário da FedEx, a família embarcou em um avião no mesmo dia e chegou a tempo da cirurgia de transplante de fígado da pequena Brooklyn. Os pais contaram que todos os funcionários foram muito gentis e se preocuparam com o conforto da família durante o voo. O procedimento foi um sucesso e a bebê se recupera bem.