Família

5 coisas para não dizer aos filhos na hora do jantar em família

Muitas frases são comuns e podem ser prejudiciais

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

O que você diz aos seus filhos à mesa do jantar é tão importante quanto o que você serve. As mensagens que você passa às crianças sobre a hora da refeição e sobre a comida podem ter um efeito poderoso, então garanta que você passe as coisas certas. Aqui estão cinco frases a serem evitadas:

1. “Você pode comer sobremesa se terminar os legumes”. Nenhuma sobremesa deve ser usada como recompensa (ou como punição). Isso não só eleva o doce a um status superespecial, como também passa a mensagem de que você precisa comer coisas “ruins” para ganhar as “gostosas”. Se você está oferecendo uma sobremesa, todos os membros da família deveriam ter o direito de escolher se vão comer, independentemente do quanto comeram na refeição. Caso o seu filho queira comer somente o doce em vez da comida, tente limitar a sobremesa para dias eventuais.

2. “Você é tão exigente”. Colocar qualquer tipo de rótulo no seu filho não irá te ajudar. Chamar a criança de “exigente” é o caminho para que ela internalize isso e pense: “Eu sou alguém que não gosta de várias comidas e tenho medo de experimentar coisas novas”.

Anúncio

FECHAR

3. “Coma mais cinco pedaços de frango e mais três mordidas de brócolis”. A intenção por trás dessa é clara: você não acha que o seu filho comeu o suficiente das coisas “boas” ou então ele comeu mais batatas e a refeição dele não parece balanceada para você. Mas ditar o que o seu filho deve comer não ajuda (você gostaria se alguém fizesse isso com você?). A criança precisa aprender quando ela está satisfeita e quando ainda está com fome, sem que você precise dizer isso para ela.

4. “Você não gosta disso”. Ainda que você tenha quase 100% de certeza de que o seu filho não vai gostar daquilo, nunca o desencoraje de tentar. Em vez disso, seja aberto. Tudo bem avisar que algo é apimentado. 

5. “Você tem que experimentar isso”. A regra dá “uma mordida” funciona muito bem para algumas crianças e as encoraja a experimentar coisas que elas talvez não se interessassem. Mas para outras, isso pode criar uma guerra na mesa.

Leia também:

Metade das crianças estão com desenvolvimento comprometido. Você sabe por que?

Cozinhe com seus filhos! Veja 9 dicas que vão te ajudar

Nossas crianças estão comendo mal. Precisamos falar sobre isso!