Criança

Metade das crianças estão com desenvolvimento comprometido. Você sabe por que?

Anemia é bastante comum em crianças de 2 anos

Isabela Kalil de Lima

Isabela Kalil de Lima ,Filha de Kátia e Fabio

deficiencia-de-ferro

(Foto: Shutterstock)

Você sabe a falta de qual nutriente nos primeiros anos de vida pode comprometer o desenvolvimento intelectual e físico das crianças? Ferro! Ele é superimportante para todos nós, mais ainda mais para os nossos filhos.

“O nutriente é essencial para as crianças com menos de 2 anos de idade, fase de intenso crescimento e desenvolvimento.  Sua carência é causa da anemia ferropriva, que limita e impede este potencial para crescer e se desenvolver com saúde”, explica a pediatra Ana Escobar, filha de Francisco e Regina.

Leia mais:

Anúncio

FECHAR

Quando desconfiar de anemia nas crianças?

Por que o ferro é importante para o bebê

Você sabe tudo sobre os primeiros 1000 dias do bebê?

A especialista, Doutora e Livre Docente do Departamento de Pediatria da FMUSP (Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo), falou sobre esse assunto no lançamento do site Primeiros 1000 Dias, que ocorreu nessa semana. A plataforma é uma iniciativa da Danone Early Life Nutrition, divisão do Grupo Danone focada em nutrição para o início da vida, em parceria várias outras instituições.

No evento, a pediatra comentou o artigo “Deficiência de ferro na criança”, do Departamento de Pediatria da Universidade Federal de São Paulo/EPM, as crianças com menos de dois anos fazem parto do grupo de maior risco para desenvolver anemia por conta da alimentação. A reserva de ferro, desenvolvida durante a gestação, costumar chegar ao fim quando o bebê completa seis meses. Neste período, a amamentação também não é mais a única forma de alimentação. Por isso, a dieta de transição deve ser muito adequada.

6 perguntas sobre ácido fólico e gravidez

Alimentação saudável é coisa séria

Ainda segundo o artigo científico compartilhado no lançamento do novo site da Danone Early Life Nutrition, quando o bebê nasce prematuro, as chances de desenvolver anemia são maiores. Isso porque eles não têm estoques adequados, que se formam principalmente no ultimo trimestre de gestação.

A Dra. Ana Escobar alerta que se estima que 53% das crianças brasileiras com menos de 2 anos de idade têm deficiência de ferro. “Mais da metade de nossas crianças, portanto, pode estar com seu desenvolvimento intelectual e seu crescimento físico comprometidos nos primeiros anos de vida”, adverte.

Esse é o problema de todos nós! Precisamos ficar atentos à alimentação das nossas crianças. Se você suspeitar que seu filho está com anemia, é necessário levar a criança ao médico para que seja feito um acompanhamento nutricional adequado e uma verificar uma possível suplementação.

Criança vegetariana? Pode, sim!

Sete dicas para fazer exame de sangue