Família

3 jeitos práticos de ensinar seu filho sobre estranhos

Ensine seu filho a ter equilíbrio entre ser simpático e se manter seguro

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

shutterstock_277874462

(Foto: Shutterstock)

A gente ouve essa frase desde pequenos: “Não fale com estranhos”. Mas ao mesmo tempo incentivamos nossos filhos a serem simpáticos. Como as crianças vão saber agir em cada situação? Veja 3 dicas para ajudar você na hora de explicar ao seu filho como se comportar.

Escolha as suas palavras com cuidado

Especialistas dizem que o melhor é nunca usar a palavra “estranho”. Ao invés disso tente explicar para o seu filho o “tipo” de pessoa que ele deve se afastar. São adultos – familiares ou não – que tentem fazer ele quebrar uma regra ou praticar algo que que não é seguro. “Os estranhos não são tão assustadores como pintamos para as crianças, eles normalmente são amigáveis e provavelmente terão algo que elas gostam na mão, como um brinquedo ou um cachorro”, diz Pattie Fitzgerald, fundadora da organização Safely Ever After.

Anúncio

FECHAR

Tenha um plano

Regras de segurança são bem ensinadas quando reforçadas dia-a-dia. Ensine seu filho em diferentes lugares o que pode ser uma situação perigosa para ele. E não faça isso parecer uma bronca, fale de uma maneira descontraída e divertida. Você sabe que o assunto é sério, mas por causa disso, às vezes pode falar de uma maneira que é séria demais do que o apropriado para uma criança. É claro que seu filho às vezes vai precisar falar com um “estranho”, então ensine que, caso ele se perca de você, deve procurar alguém de uniforme ou um policial. Se não encontrar ninguém, diga para ele procurar por uma mãe com filho.

Ensine seu filho a confiar nos próprios instintos

Às vezes as crianças sentem que tem alguma coisa errada, diga para o seu filho confiar nesse feeling. Uma professora da segunda-série no Rancho Santa Margarita, Califórnia, conta que diz assim para os seus dois filhos: “Se você começar a sentir algo estranho no estômago, saia fora e procure um adulto em quem confia para pedir ajuda”.

Leia também:

Medos mais comuns nas crianças

O que você deve evitar e fazer em cada trimestre da gestação

Sorriso metálico: saiba mais sobre o uso de aparelhos ortodônticos em crianças

Pais&Filhos TV