Especiais

Conheça e pratique 3 regras de ouro para seu filho se comportar bem

O que você realmente precisa saber para ter uma criança bem comportada

selo_seminario_oficial
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

abre

Algumas dicas podem ajudar a garantir o bom comportamento (Foto: Shutterstock)

Quando o assunto é fazer seu filho se comportar, há tantos conselhos por aí que não dá para assimilar tudo. Entretanto, há um segredo: embora não exista um manual, a maioria dos especialistas se apoia em três bases sólidas de disciplina:

1. Fique calma

Guie o comportamento do seu filho usando linguagem direta e um mesmo tom de voz. Crianças pequenas, especialmente antes dos 6 anos, ainda estão aprendendo a ouvir e interpretar o significado por trás das suas palavras. Então foque em se expressar claramente. Abaixa-se no nível dos olhos da criança e use frases curtas.

Anúncio

FECHAR

Leia também

Vem aí o Seminário Internacional Mãe Também é Gente

Conheça os palestrantes do Seminário Mãe Também é Gente

Inscreva-se para o Seminário Internacional Mãe Também é Gente

Também é mais fácil elas entenderem o que você quer que elas façam do que o que não quer que façam. Se você estiver muito irritado, conte silenciosamente até dez e respire fundo. Também ajuda se você lembrar que a maioria dos maus comportamentos não vem da falta de respeito. Crianças gostam de testar limites e é assim que elas aprendem.

A motivação não é fazer algo que vai te deixar brava, portanto, levar para o pessoal vai fazer com que fique mais difícil para você se manter calma. Não tem necessidade de fingir que está sempre tudo bem e esconder completamente sua frustração. A mensagem que você vai passar fica muito desconexa entre seus atos e suas palavras. Mas gritar também não adianta. Manter um tom de voz firme é melhor.

2. Estabeleça limites

Ter regras básicas e estar preparado para seguir com as consequências quando elas forem quebradas é um jeito de ensinar seu filho a lidar com a frustração de não conseguir sempre o que deseja, assim como ensinar a ser responsável pelos próprios atos.

Entenda a importância da amizade entre mães de primeira viagem

Como acabar com a birra em 4 passos

A chave é ser justa e apropriada de acordo com a idade. A prioridade deve ser impor limites relacionados à saúde, segurança e respeito. Seja seletiva com os outros “nãos”. Claro que seria ótimo ter um filho de quatro anos de idade que pede licença antes de interromper uma conversa, mas regras em excesso vai fazer com que as principais fiquem difíceis de reforçar.

Quando seu filho quebra as regras, as consequências proporcionam a oportunidade para que ele aprenda o comportamento adequado. Não importa a idade, a consequência deve ser imediata.

miolo

Preparar seu filho para o sucesso e para a frustração é importante (Foto: Shutterstock)

3. Encoraje a cooperação

Criar um clima amigável, onde as regras não são difíceis de serem seguidas, pode prevenir o mau comportamento. Dê opções quando puder: “Você vai querer usar a saia roxa ou o vestido azul?”, “Prefere uma maçã ou uma banana para o lanche?”. Isso pode fazer com que o processo demore um pouco mais, mas seu filho vai sentir que a opinião dele importa e vai facilitar o caminho quando você não puder deixar ele escolher.

Não se esqueça de apreciar o comportamento cooperativo ou a atitude positiva. Dê atenção e abraços quando seu filho se lembrar de recolher os brinquedos, por exemplo. Isso prepara seu filho para o sucesso e todo mundo ganha.

*Traduzido da revista norte-americana Parents.

O tema “Criança Rei X Birra” será abordado pela Melinda Blau, escritora norte-americana, no nosso Seminário Internacional “Mãe também é gente”, que ocorrerá dia 15 de maio no WTC (World Trade Center São Paulo), na zona sul de São Paulo. Inscreva-se aqui.

rodapé novo correto

Conheça 17 hábitos que as mães muito felizes têm

Pais revelam quais as 25 pequenas mentiras que contam para os filhos

Veja 9 coisas importantes que você precisa saber sobre bullying