Dia Mundial da Diabetes 🩸

Crianças com diabetes podem ter ansiedade e depressão: como aliviar a carga emocional do seu filho

Diabetes é uma doença que afeta milhões de pessoas no mundo tudo, incluindo crianças - Foto: Freepik
Foto: Freepik

Publicado em 14/11/2023, às 08h00 por Marina Teodoro, Editora de digital | Filha de Ana Paula e Gilberto


O dia 14 de novembro foi escolhido para conscientizar a população sobre uma doença que afeta cerca de 537 milhões de pessoas no mundo: a Dibetes Mellitus. O assunto é bastante sério e não é uma exclusividade da vida adulta.

Crianças e adolescentes também podem ser diagnosticados com diabetes. Quando isso acontece, é natural que a família toda se envolva no processo do controle da síndrome. Mas além da atenção com a saúde física, é muito importante que você considere a saúde mental do seu filho na sua rotina de cuidados.

É preciso levar em conta que receber o diagnóstico de uma doença que interfere diretamente nas escolhas diárias pode assustar tanto pais quanto filhos. Afinal, são dezenas de decisões a mais no dia a dia que pessoas com diabetes precisam tomar só por causa da condição.

Diabetes
As decisões que uma pessoa precisa tomar diariamente para controlar a condição podem causar um peso emocional (Foto: Pexels)

É preocupação com medicação, saber o que pode ou não comer, controlar o horário para dormir, fazer as contas da quantidade de insulina para injetar e muitos outros pensamentos que uma pessoa sem a doença não precisaria ter. E esse “peso” afeta diretamente a carga emocional de um paciente, seja ele adulto ou criança.

“É importante entender que toda decisão humana é tanto racional quanto emocional, e esse é um dos vários motivos pelos quais o diabetes pode ter um peso e uma sobrecarga emocional que vai ter impacto no cuidado e na evolução da doença”, explica o especialista em Neurologia Cognitiva e do Comportamento e membro titular da Academia Brasileira de Neurologia (ABN), Dr. Fabiano Moulin. Segundo ele, a saúde mental inadequada também pode prejudicar os níveis de hemoglobina glicada e de glicemia dos pacientes.

diabetes medidor
A diabetes não pode ser encarada como uma "sentença" pelos pais, pois isso influencia em como o filho vai lidar com a doença (Foto: Pexels)

Em um evento promovido pela farmacêutica Roche, para ressaltar importância sobre os desafios visíveis e invisíveis do diabetes e apresentar a primeira bomba de insulina sem fio do Brasil – a Minibomba Accu-Chek Solo, o neurologista fez um alerta sobre uma maior predisposição a desenvolver depressão e sofrer com ansiedade em casos de pessoas com diabetes.

Como pais podem ajudar filhos diabéticos

Entender que a doença pode, sim, causar um estresse maior (e até desproporcional) no seu filho é o primeiro passo para ajudá-lo. “A raiva, o medo, a ansiedade tem motivos para existir, sobretudo no caso de um diagnóstico de diabetes. Mas não há motivo para essas emoções permanecerem e ‘sequestrar’ a vida dos pacientes”, tranquiliza o neurologista.

“A validação e o reconhecimento das emoções é o primeiro passo para o gerenciamento da saúde mental e, consequentemente, da condição”, aconselha ele, que indica o acompanhamento psicológico em toda consulta com o médico para avaliar a diabetes, além de estimular o contato com outras famílias com pessoas com diabetes para fortalecer a rede de apoio da criança e dos pais.

Incentive a autonomia

Saber que o filho tem diabetes pode representar uma quebra de expectativa grande para os pais, que podem lidar com essa frustração de um jeito que respingue nos filhos em forma de superproteção.

diabetes
Quanto mais informação sobre a diabetes seu filho tiver, melhor ele vai lidar com a doença (Foto: Pexels)

Na avaliação do especialista, o jeito que a criança vai encarar a doença depende da maneira que os pais a encaram. A superproteção acaba deixando a criança presa numa bolha, principalmente quando os pais sentem dificuldade de ‘passar o bastão’ – ou seja, controlam toda a doença sem explicar para o filho do que se trata e não estimulam a autonomia do paciente.

“Informação e conhecimento são essenciais para reduzir as incertezas e a ansiedade, que impactam na autonomia e liberdade dos pacientes”, finaliza Dr. Fabiano.


Leia também

Fernanda Paes Leme fala sobre hormônios após expor crise na amizade com Bruno Gagliasso - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Fernanda Paes Leme comenta sobre fim da gravidez em meio a afastamento de Bruno Gagliasso

Sabrina Sato, Nicolas Prattes e Zoe - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Sabrina Sato é criticada por levar Zoe à viagem com Nicolas Prattes: "A cara dela diz tudo"

Gêmeas siamesas falam sobre relacionamento - (Foto: reprodução/TikTok)

Família

Gêmeas siamesas falam sobre relações íntimas após uma assumir namoro

Post de Bruno Gagliasso é interpretado como indireta para Fernanda Paes Leme - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Texto de Bruno Gagliasso depois de Fernanda Paes Leme revelar distanciamento é visto como indireta

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar

Manu Bahtidão desiste de fazer apresentação no aniversário de Lua e se diz envergonhada - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Manu Bahtidão pede desculpas e dá veredito sobre polêmica na festa de Lua

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

A bartolinite é uma infecção que ocorre nos cistos de Bartholin, causando uma inflamação na região da vagina - Freepik

Família

Bartolinite: o que é a bola inchada na vagina e como tratar a infecção