Criança

Continue a nadar: Seu filho não precisa abandonar a natação durante o inverno

Natação e frio combinam sim! Entenda por quê!

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

natacao-inverno

A prática da natação deve ser mantida na época do frio também (Foto: Shutterstock)

“Continue a nadar!”, a nossa querida amiga Dory, do filme “Procurando Nemo”, estava certíssima quando repetia esse mantra. E, inclusive no inverno, você não precisa fazer o seu filho parar de praticar natação. Pelo contrário, esse esporte irá ajudar a prevenir  doenças respiratórias que no frio acabam sendo mais frequentes.

Alguns pais pensam que a natação no período do inverno pode deixar a criança resfriada e não é bem assim. “A natação na verdade estimula a imunidade e trabalha muito a parte cardiorrespiratória, o que deixa a criança mais resistente às doenças relacionadas a esse sistema”, afirma Andrea Maturano, mãe de Bernardo e professora e coordenadora de natação na escola de Educação Infantil Quintal.

E é possível até passar pela cabeça dos pais que o filho pode pegar uma corrente de ar no percurso da piscina para o vestiário, por isso é importante ficar atento às condições da escola. O ambiente ao redor da piscina e até o vestiário precisam ser protegidos ou aquecidos para que a criança não tenha um choque térmico ao sair da água. A piscina deve ser coberta e a água precisa estar em uma temperatura adequada, cerca de 33 graus nesse período.

Anúncio

FECHAR

Leia também

Hora de nadar

Como e quando praticar esportes na infância

Um órgão chamado pulmão

Há escolas de natação que mantêm o vestiário no mesmo ambiente da piscina, por isso a criança não  sofre com a mudança de temperatura.

Foto: área da piscina na escola Quintal (Foto: Divulgação)

Foto: área da piscina na escola Quintal (Foto: Divulgação)

A natação não beneficia só na prevenção de doenças respiratórias, há outras vantagens trazidas com a prática do esporte.  “O sono, a musculatura e até a coordenação motora têm uma melhora significativa para a criança que nada”, afirma a professora de natação Andrea. Ela ainda acrescenta que há uma melhora no apetite também.

Há colégios que têm a natação na grade curricular. “Duas vezes por semana as crianças vão para a água, isso ajuda a reduzir as faltas escolares também”, explica o diretor da escola Quintal, Marcelo Aidar, pai de Manuela e Luiza.

*Por Jéssica dos Anjos, filha de Adriana e Marcelo