Colunistas

A tecnologia a favor da mãe e dos filhos

Ela é algo que pode nos ajudar, sim

(Foto: Shutterstock)

(Foto: Shutterstock)

Eu sempre fui uma pessoa prática e, como mãe solteira, sei bem que a nossa vida não é fácil. Estamos sozinhas e não temos quem olhe nossos filhos enquanto cozinhamos ou fazemos algumas outras coisas. Portanto, na minha opinião, a tecnologia é algo que pode nos ajudar, sim.

Eu acabei de escrever um post no blog sobre a mudança na visão dos pediatras americanos sobre a tecnologia e a infância. Quem quiser ler é só clicar aqui! De qualquer forma, a realidade hoje é que não podemos negar que a tecnologia faz parte da nossa vida. É onde trabalhamos, onde buscamos entretenimento e até onde procuramos uma receita nova para a família.

É raríssimo hoje em dia achar alguém que não carregue um celular, um iPad ou um laptop. Já faz parte da nossa cultura e os eletrônicos estão em todo lugar: elevadores, supermercados, salas de espera e onde mais você imaginar.

Anúncio

FECHAR

Veja também: Como Proteger seu Filho na Internet

Minha Vida

Não vou mentir, sou uma só. Não tenho babá durante a semana e ninguém para me ajudar depois das 15h. Sendo assim, depois que pego o Thomas na escola, tendo corrido o dia todo, fazendo judô, capoeira, natação e tudo mais, não tenho nenhum peso na consciência por deixá-lo vendo o Youtube Kids no iPad enquanto faço seu jantar na cozinha. Não sou perfeita, assumo.

Já tentei deixá-lo brincando, mas ele fica correndo à minha volta quando estou usando facas para cozinhar, o fogão continua com todas as bocas acesas. Eu não quero correr nenhum risco. Assim, esta foi a solução encontrada e estou bem feliz com ela.

Sei que muitas mães vão me julgar por isso, mas veja bem, se este é o preço que pago para ter meu filho seguro enquanto cozinho em tranquilidade, eu aceito.

Bom, tendo dito isso quero mostrar onde a tecnologia está ajudando nossos filhos nesse mundo cada vez mais digital.

Em Conhecimento

Nesta área é onde a a tecnologia está dando mais e mais contribuições para as crianças, na minha opinião. Só para lembrar vocês do quão longe nossos filhos estão de nós, uma pergunta: Vocês lembram da enciclopédia Barsa? Na minha época de escola ela era a fonte de todos os meus trabalhos e estudos. Era essa enciclopédia que eu passava horas consultando e quando achava o assunto, ela me dizia pouco e eu tinha que ir atrás de algum livro adicional. Eu não tinha diferentes opiniões, ela não me dava pontos de vista diferentes, não me ensinava nada além do básico e nada que tivesse sido descoberto nos últimos cinco ou dez anos, vai saber… Resultado: Todos os trabalhos eram iguais.

Hoje, as crianças têm o mundo na ponta dos dedos. Todas as informações, sobre qualquer coisa, infinitos pontos de vista e mais: tudo atualizado 24 horas por dia, 7 dias por semana.

Só este salto em pesquisa e oferta de ensinamentos já é incrível, ainda mais porque tudo isso ocorreu nos últimos 20 anos.

Em Ensino Individualizado

As contribuições da tecnologia não param por aí. Na minha pesquisa sobre o assunto, descobri que os países mais avançados estão programando aplicativos educacionais que ajudam as crianças conforme o desenvolvimento individual. Ou seja, os programas dão mais ênfase aos problemas de cada criança e vão se ajustando para ensinar a cada uma de forma única. Assim, cada criança entende o assunto de uma forma que tenha mais facilidade.

Um exemplo de como a tecnologia pode ajudar as mães é com Brincadeiras.

Uma das coisas que faço no blog e no meu trabalho é criar atividades educativas para as crianças. Pessoal, a criatividade tem limites. A internet é, sim, uma das ferramentas que mais uso nesses momentos. Pesquiso, testo e faço uma curadoria do que pode ser oferecido a vocês. Afinal, nem tudo funciona, não é mesmo?

Utilizar brincadeiras da internet com meu filho não me faz sentir culpada, apesar do que muitas mães possam alegar. Ensiná-lo tanto só seria possível com a internet. Vou dar um exemplo pratico: o Thomas vive me perguntado por que chove. Então, pesquisei na internet um experimento para explicar para ele e mostrar de forma prática como isso ocorre. Junto, já expliquei que a água com o calor vira vapor e, depois, com o frio, volta a se tornar água e, com mais frio, vira gelo. Resultado: ele quer conhecer a neve, ai ai…

De qualquer forma, antigamente isso não seria possível. Que crianças de três anos teriam esse tipo de conhecimento?

O Cuidado

Ok, agora a conversa polêmica: Seu filho senta à mesa e fica quieto por uma hora? Se a resposta for sim, parabéns, ele é único. O meu não fica de forma alguma. Então uso um iPad para distraí-lo enquanto a comida não vem ou enquanto acabo de comer.

Mãe também é gente e comer um prato durante dez minutos em tranquilidade moderada. Para mim, é necessário. Não acho que sou uma mãe pior por isso e sei bem que muitas mulheres e mães por aí irão me crucificar. Mas a verdade é: quando estou com meu filho estou fazendo brincadeiras, olhando-o nos olhos e 100% do meu tempo estou pensando em como fazê-lo uma pessoa mais completa e feliz.

Dez minutos de iPad para mantê-lo sem berrar na cabeça de todos, não me preocupa. Até que ele seja mais maduro para entender como se comportar, continuarei agindo assim, pois estou apenas tentando evitar uma jantar barulhento. Inclusive para estas pessoas da mesa ao lado, que podem me julgar por causa do iPad, mas que certamente estariam reclamando se ele estivesse chorando.

Usei um exemplo da minha vida. Não estou dizendo que é certo ou que vocês deveriam fazer igual. Só estou dizendo que um equilíbrio é o mais importante. Seu filho não pode ficar preso na frente da TV o dia todo e você não pode ficar no celular e nunca olhar na cara do seu pequeno. Mas um quebra-galho de meia hora para ajudar a nossa vida de mãe, não é o pior dos mundos.

Claro que a internet também oferece perigos. Eu sei bem disso. Mas cabe a cada um de nós ensinar e explicar ao nossos filhos esses perigos. Aliás, se quiserem, também acabei de fazer um post sobre como proteger seu filho dos perigos da internet, é só clicar aqui para ver.

Bom, é isso pessoal, espero que tenham gostado do post. Não se esqueçam de comentar aqui embaixo.

Beijos e até a próxima.

Leia também:

3 Objetivos que toda mãe deseja para 2017 e como alcançá-los

14 dicas de namoro que toda mãe deve saber

O Preconceito com a Mãe Solteira

Pais&Filhos TV