Bebês

Sempre há esperança! A nova vida do nigeriano abandonado por ser bruxo

Ele foi encontrado por uma ativista dinamarquesa que o ajudou

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Hope está se recuperando bem e feliz (Foto: Reprodução Facebook)

Hope está se recuperando bem e feliz (Foto: Reprodução Facebook)

Lembra desta história? Hope era um menino nigeriano debilitado  que mau conseguia ficar de pé. Seus pais o abandonaram porque achavam que ele era um bruxo. Difícil de acreditar, mas é uma triste verdade… Ele tinha só dois anos quando Anja Rinnggren Lovén, ativista dinamarquesa e fundadora da ONG “African Children’s Aid Education and Development Foundation” o encontrou e decidiu ajudá-lo.

Leia mais:

Você sabe quando e por que os bebês começam a sorrir?

Anúncio

FECHAR

10 passos para garantir uma alimentação saudável para seu filho

Como aumentar a imunidade com 20 alimentos

“Quando o abracei pela primeira vez, tinha quase certeza que ele morreria. Cada respiro era uma luta”, contou Anja para o jornal espanhol “El País”. Ela também explicou porque escolheu chamar o garoto de Hope (esperança, em português). “Não queria que ele morresse sem um nome, sem dignidade.” O nome não significa só esperança, mas também está ligado a expressão “Help one person everyday” (ajude uma pessoa por dia, em tradução livre).

Hope foi encontrado por Anja totalmente debilitado (Foto: Reprodução Facebook)

Hope foi encontrado por Anja totalmente debilitado (Foto: Reprodução Facebook)

Depois de ser encontrado, o menino foi levado a um hospital e, em seguida, foi encaminhado ao orfanato para continuar a se recuperar. Lá, ele recebeu tratamento contra vermes e transfusões diárias de sangue, além de uma dieta especial. Tudo isso por conta de uma forte campanha de solidariedade nas redes sociais. A ONG recebeu 1 milhão de dólares em doações de todo o mundo. Hoje, dois meses depois, ele vive bem e feliz com mais 35 crianças. Sua saúde é estável e ele surpreende a todos com seu sorriso.

* Com informações do jornal espanhol “El País”