Criança

10 passos para garantir uma alimentação saudável para seu filho

Ministério da Saúde criou os 10 passos que colaboram para a saúde de crianças até os dois anos de idade

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

10-passos-da-alimentacao-saudavel

A alimentação da criança (desde quando está se formando na barriga da mãe) é um requisito básico para a promoção e a proteção da saúde, possibilitando à criança um crescimento adequado e desenvolvimento humano. Para ter uma alimentação saudável, é preciso que a dieta seja composta de todos os grupos alimentares: água, carboidratos, proteínas, lipídios, vitaminas, fibras e minerais; somente dessa forma, é possível a obtenção dos micro e macro nutrientes presentes nos alimentos, sendo preciso portanto a alimentação diária saudável, além da prática dos exercícios físicos.

Os passos

Anúncio

FECHAR

Considerando a importância da alimentação em toda a vida, especialmente nos primeiros anos do desenvolvimento da criança, o Ministério da Saúde, a Organização Panamericana de Saúde (OPAS) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) estabeleceram os “Dez Passos para a Alimentação Saudável para Menores de Dois Anos”.

O primeiro ano de vida é um período caracterizado por crescimento e desenvolvimento rápidos e, portanto, requer mais energia e nutrientes – e a melhor e mais benéfica fonte de benefícios em termos nutricionais é o leite humano, que além dos nutrientes e de sua complexidade biológica, é uma substância ativa, que protege e imunizadora. O aleitamento materno deve ser feito exclusivamente até os seis meses, conforme recomenda o Ministério da Saúde.

Após os seis meses de idade, a criança precisa de outras fontes de nutrição, já que atinge um estágio de desenvolvimento geral e neurológico (é nessa idade que ele desenvolve mastigação, deglutição, digestão e excreção).

Com a alimentação adequada, as crianças apresentam menor ocorrência de diarréia, problemas respiratórios, uso de medicamentos e cárie dental entre 12 e 16 meses.

Veja o passo a passo para conquistar a nutrição ideal das crianças até os dois anos, de acordo com as instituições.

  • Passo 1: Dar somente leite materno até os seis meses sem oferecer água, chás ou qualquer alimento
  • Passo 2: Ao completar seis meses introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos mantendo o leite materno até os dois anos de idade ou mais
  • Passo 3: Ao completar seis meses, dar aliumentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) três vezes ao dia, se a criança estiver em aleitamento materno
  • Passo 4: A alimentação complementar deve ser oferecida de acordo com os horários de refeição da família, em intervalos regulares e de forma a respeitar o apetite da criança
  • Passo 5: A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida de colher; iniciar com consistência pastosa (papas/purês) e gradativamente aumentar a consistência até chegar à alimentação da família
  • Passo 6: Oferecer à criança diferentes alimentos ao dia. Uma alimentação variada é uma alimentação colorida
  • Passo 7: Estimular o consumo diário de frutas, verduras, legumes nas refeições
  • Passo 8: Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos, guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação
  • Passo 9: Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos; garantir o seu armazenamento e conservação adequados
  • Passo 10: Estimular a criança doente e convalescente a se alimentar, oferecendo sua alimentação  habitual e seus alimentos preferidos, respeitando sua aceitação

 

Com informações do Manual feito pela Danone: “A importância dos lanches intermediários na alimentação infantil e papel do petit suisse na contribuição de nutrientes” distribuído no 36º Congresso Brasileiro de Pediatria.

A repórter Ana Lis Soares assistiu ao Simpósio a convite da Danone.