Pais

“Amamentar não deve ser padecer no paraíso”

Fique por dentro dos mitos e verdades e veja dicas de um pediatra

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

amamentar

(Foto: Shutterstock)

O começo do processo de aleitamento materno não costuma ser muito fácil. Algumas mães podem se surpreender com os primeiros incômodos. Eles são normais, mas devem ser resolvidos logo. Se o processo estiver muito dolorido, peça ajuda! Estamos com você nessa. Por isso, esclarecemos com Francisco Frederico Neto, pediatra especialista em aconselhamento de pais, alguns mitos que costumam confundir nesse momento.

1 – Os bebês mamam muito no primeiro dia de vida

Mito. Normalmente, os recém-nascidos não mamam muito nas primeiras 48 horas de vida. Eles querem mais saber é de dormir! A amamentação começa a ficar mais frequente no terceiro dia. Por isso, não se preocupe.

Anúncio

FECHAR

2 – O tamanho do peito é proporcional ao leite 

Mito. A forma da mama, o tamanho do seio ou do mamilo não interferem na produção de leite.

3 – O leite sempre começa a descer antes mesmo do bebê nascer

Mito. É comum que algumas grávidas sintam as mamas vazarem antes mesmo do bebê nascer, mas isso não é uma regra. Não ter leite antes do parto não quer dizer que você não vai ter o suficiente depois ou que seu leite não é forte o bastante para seu filho.

4 – Cirurgia de redução de mama pode dificultar amamentação

Verdade.  Geralmente, a mamoplastia redutora (cirurgia de redução dos seios) não impede o aleitamento. O procedimento, no entanto, pode dificultar a amamentação em alguns casos porque altera a estrutura da mama. Pode acabar cortando os ductos mamários, responsáveis pelo transporte de leite.

5 – É preciso preparar o peito para amamentação antes do bebê nascer

Verdade. O pediatra indica tomar sol nos seios na gravidez para prepará-los para o aleitamento.”Ficar sem sutiã e com camiseta de algodão também é uma boa. O simples roçar já é um atrito que ajuda a projetar o mamilo”, explica o pediatra. Mais estimulação que essa só se o obstetra orientar porque  qualquer estímulo no peito pode desenvolver contrações. É preciso tomar cuidado.

As dicas do pediatra Francisco Frederico Neto foram passadas no “Bebê a Bordo”, um programa mensal que o Banco Itaú promove para os seus colaboradores, funcionários que já são mãe ou pai ou que estão grávidas. Há uma série de palestras sobre nutrição, amamentação, tipos de parto e cuidados gerais com a saúde da gestante e do bebê.

Leia também:

Mães podem tingir o cabelo durante o período de amamentação? Saiba

7 coisas que você não sabia sobre amamentação

Veja os 10 problemas mais comuns na hora de amamentar