Bebês

Veja os 10 problemas mais comuns na hora de amamentar

Em livro, mãe compartilha dicas de como amamentar com sucesso

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

erros na hora de amamentar

Não conseguir amamentar é um dos principais motivos de culpa materna, tema deste mês da campanha contra culpa da Pais & Filhos. Para ajudar as mães recentes a superar obstáculos comuns que podem acabar fazendo com que desistam de dar o peito, conversamos com especialistas e com a blogueira Flavia Fiorillo, mãe de Ullya e Zyiad, do blog Mamãe sabe Tudo e autora do livro Mamãe Conta Tudo e reunimos dez dicas (quase) infalíveis. Vale a pena insistir, visto que, além de seu leite ser feito sob medida para as necessidades nutricionais de seu bebê e de a amamentação fortalecer o vínculo mãe e filho, dar o peito diminui o sangramento pós-parto e ajuda a voltar ao peso pré-gravidez mais rapidamente. O bebê que mama ganha o peso adequado e fica protegido contra infecções respiratórias e gastrointestinais.

Confira as 10 dicas:

Anúncio

FECHAR

1. Seus seios têm bico invertido? Use conchas durante a gravidez para ajudar a forma o bico; usar bico de silicone para dar de mamar.

2. O bebê não quer o peito? Não use sabonete ou desodorante com cheiro forte. Não use perfume. O bebê pode estranhar o cheiro.

3. Ainda assim, o bebê não pega o mamilo? Passe um pouco de leite materno nele.

4. O leite ainda não desceu? Tente a “dança africana” Fique com os joelhos levemente dobrados e apoie as mãos neles. Incline os ombros para a frente. Movimente os ombros alternadamente para frente e para trás, sacudindo os seios. É uma coisa meio “dança da garrafa”, só que com a parte de cima do corpo. Algumas coisas são difíceis de acreditar, só experimentando mesmo.

5. Insegura para começar a dar o peito? Tente usar um extrator. A sucção vai estimular a produção de leite, e você vai se sentir mais confiante para tentar, com calma, alimentar o seu filho.

6. O bebê dormiu no meio da mamada? O ato de amamentar dá calor, na mãe e no bebê. Calor dá sono. Para que ele não durma no meio da mamada, procure um lugar arejado para dar de mamar.

7. O seio rachou? Converse com uma enfermeira ainda na maternidade ou contrate uma consultora de amamentação para acertar a pega do bebê no peito para não machucar mais; usar pomada de lanolina para ajudar a cicatrizar.

8. O leite empedrou? Retire com bomba ou ordenha manual o excesso de leite dos seios após cada mamada.

9. A produção de leite está baixa? Mantenha a estimulação constante nos seios, seja com bombas ou deixando o próprio bebê fazer sempre a sucção.

10. Você fez operação plástica nos seios e alguns dutos foram cortados? Use o sistema de relactação, que conecta um tubinho ao bico do seio. O bebê ingere a formular complementar, mas mantém a sucção do seio, recebendo seu leite, ainda que seja pouco,

Saiba mais


Mamãe Conta Tudo, de Flavia Fiorillo, Dash Editora (www.editoradash.com.br), R$ 39

Consultoria: Alicia Lisondo, mãe de Claudio Mauricio e Valeria Cecília, psicanalista da Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo, Clery Bernardi Gallacci, mãe de Fernando e Luca, Flavia Fiorillo, mãe de Ullya e Ziyad

Saiba onde procurar ajuda:

Na internet:
Matrice – Ação de Apoio à Amamentação matrice.wordpress.com
Amigas do Peito – amigasdopeito.org.br

Pessoalmente:
Procure o Banco de leite humano mais próximo de você, veja a lisa no site fiocruz.br/redeblh
Já conhece a nossa campanha contra a culpa? Junte-se a nós Culpa, Não!