Pais

10 principais questões para pensar antes de empreender

Quer ter o seu próprio negócio? Saiba se você realmente tem o espírito empreendedor

Carolina Porne

Carolina Porne ,Filha de Sandra e Rubens

shutterstock_387274861

Foto: Shutterstock

Queremos passar o máximo de tempo possível com nossos filhos. Pensando em uma jornada de trabalho mais flexível, muitas mães consideram abrir o próprio negócio. Mas será que você está pronta para empreender?

Dani Junco é idealizadora da B2Mamy, primeira e única aceleradora de negócios focada em mães empreendedoras. Com apoio dessa super rede de mulheres, elaborou 10 perguntas que você deve se fazer antes de pensar em ter o seu próprio negócio. Faça o teste e confira:

1) Você irá trabalhar mais do que imagina – Engana-se que ter sua própria empresa é trabalhar menos. Com certeza você terá mais flexibilidade, mas prepare-se para ter jornadas muito acima do esperado;

Anúncio

FECHAR

2) Por mais que você planeje, muita coisa vai dar errado – Nem tudo sairá como você colocou no seu plano. Você precisa lidar com isso e se recuperar rápido para o próximo desafio, principalmente para a montanha-russa financeira;

3) Você precisa gostar de pessoas e de números – Conecte-se com o maior número de pessoas que conseguir, trabalhe em rede, colabore e compartilhe. Se você for sozinha não vai dar certo, ou será muito lento. Também goste de números! Não controlar as finanças será o maior erro que você cometerá;

4) Ouvir deve ser melhor habilidade – Ponderar as novas possibilidades que se abrem diante de uma crítica ou de uma nova orientação. Também ouça sua voz interior e saiba exatamente o que você não quer.

5) Desenvolver múltiplas facetas – Ser um circo inteiro. Malabarista, palhaça, cuspidora de fogo, domadora de leão, apresentadora, “bilheteira”. Prepare-se para múltiplas funções, principalmente no começo. Empreender tem tarefas que você não gostará de fazer;

6) Resiliência é fundamental – Você vai cair muitas vezes. Saiba respirar e voltar ao seu estado anterior mais preparada para as próximas tempestades. Motive-se pelo propósito e não pelos elogios, apoio ou dependência da opinião de família e amigos. Cuidado com o Ego.

7) Só a opinião dos clientes importa – Não adianta validar a sua ideia dentro da sua cabeça ou com a família. Vá para a rua ouvir seu público alvo. Mantenha seu propósito, mas venda o que o mercado está comprando e não suas preferências pessoais;

8) Não ter medo de se expor, falhar e desistir – Persistência é uma coisa, teimosia é outra. Tenha indicadores de desempenho que façam você saber para onde está indo e qual a hora de parar ou mudar as velas para uma nova direção;

9) Ser disciplinada e focada – Se quiser dormir o dia todo, ninguém vai dizer o que você tem que fazer. Tenha um plano claro de metas e atividades para o dia posterior que te ajudam a chegar onde espera. Saiba aonde você quer chegar, tenha visão de futuro;

10) Precisa gostar de vender – Uma empresa só existe para faturar e lucrar e isso vem das vendas. Só o crescimento do faturamento justifica uma empresa existir. Se vender é algo muito complexo para você, tenha uma parceria que goste. Sem isso, não comece.

 

Leia também:

4 maneiras de vencer a luta contra o tempo

Quem nunca? Não se culpe por dormir sem tirar a maquiagem e vez em quando

Culpa não: 3 motivos para você marcar uma viagem sem os filhos

Pais&Filhos TV