Gravidez

O que está acontecendo na minha barriga?

Durante a gravidez, você pode sentir muito mais do que o crescimento dela

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

barriga gravida

Foto: Shutterstock

Olhar para a barriga e perceber o quanto ela cresce mês a mês, semana a semana, é mágico. No entanto, não é apenas o bebê que está crescendo ali dentro; podem ter outras coisas acontecendo, até sintomas que você não se sente a vontade de contar para todo mundo. A revista Parents listou três reações que você pode estar sentindo nesse momento, e de que forma aliviá-las. Vamos lá?

  • Gases e inchaço: seus ovários estão bombando de progesterona, um hormônio que relaxa as paredes do útero e também age sobre os músculos do intestino. Isso faz com que a comida se mova 30% mais devagar dentro do sistema digestivo, dando mais tempo para que as bactérias que vivem no seu intestino quebrem mais moléculas de açúcar e, consequentemente, liberem mais gás. “Algumas mulheres acabam tendo flatulência, outras percebem que estão mais inchadas”, relata Mary Rosser, diretora de obstetrícia e ginecologia do Monteflore Medical Center, em Nova York. Como resolver: reduza o consumo de alimentos que tem tendência a dar gases, como feijão e brócolis. Também procure se manter ativa: uma caminhada de dez minutos por dia após a refeição já ajuda muito!
  • Prisão de ventre: muitas mulheres tem dificuldade em se manter hidratadas durante a gravidez, ainda mais no primeiro trimestre, quando enjoos são mais frequentes. Esse tipo de mal estar acaba fazendo com que você coma muitas bolachas de água e sal ou outros alimentos leves, no entanto pobres em fibras. Resultado: o intestino deixa de funcionar como deveria e você começa a se sentir desconfortável. Outra causa da prisão de ventre durante a gravidez são as vitaminas que tomamos durante o período pré-natal. Como resolver: beba muita água, mesmo que não tenha vontade. E busque consumir alimentos ricos em fibras, como cereais, abacate e até mesmo pipoca.
  • Azia: conforme seu útero cresce, ele comprime seu estômago, fazendo com que o ácido presente nele seja empurrado para o esôfago. O problema aumenta por causa da progesterona – sim, ela de novo! -, que, como falamos, dilata os músculos, dentre eles as válvulas que servem como barreira entre o estômago e o esôfago, causando a azia. Como resolver: tente jantar mais cedo do que o normal. “Quanto mais tempo você der para o seu sistema digestivo trabalhar antes de deitar, é melhor”, afirma a dra. Rosser. Procure evitar alimentos que também provocam esse relaxamento dos músculos, como chocolate.

 

Leia também:

Anúncio

FECHAR

Recém-nascido abraça a mãe em primeiro encontro

Bebês prematuros internados precisam de leite materno. Você pode ajudar!

Anne Guedes reencontra bebês fotografados por ela

Pais&Filhos TV