Gravidez

Gravidez solo tranquila em 7 passos

Especialistas e mães que passaram pela mesma situação compartilham suas experiências e garantem: vai dar tudo certo

Logo-Parents (1)
Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

pregnant-women-exercising

Foto: Shutterstock

Talvez tenha sido uma escolha sua. Talvez o pai da criança não possa estar por perto agora – ou não queira. Qualquer que seja a razão, a gravidez pode parecer muito difícil de lidar sozinha, mas não precisa ficar assustada. A revista americana Parents reuniu mães e especialistas com grandes conselhos para que você aproveite ao máximo esse período tão importante da sua vida.

  • Fique próxima da família e dos amigos: o fato do pai da criança não estar por perto não significa que você deva ficar sozinha. Bons amigos, parentes próximos e aquele vizinho que sempre te ajuda podem te ajudar nesse momento tão delicado emocionalmente. Aos 45 anos de idade, Shelly Nentwig, que vive no Arizona, Estados Unidos, decidiu ter uma família por conta própria. Quando descobriu que esperava gêmeos, o apoio da família fez toda a diferença. “Eu não tive nenhum julgamento, só força, suporte mesmo”, diz.
  • Junte-se a um grupo de mães: “A primeira coisa que uma grávida solo precisa saber é que ela tem inúmeras opções de apoio”, explica Kathryn Smerling, Ph.D. e terapeuta familiar. Ela recomenda que você busque grupos de mães, para que você tire dúvidas e busque recomendações. Você também poderá ajudar outras mães no futuro.
  • Acredite em você: Elizabeth Peace, de Maryland, não pretendia ser uma mãe solteira. Porém, quando o pai da criança deixou bem claro que não queria participar dessa nova vida, ela decidiu que seguiria em frente com a gravidez – enfrentando inclusive a opinião da própria família. Seu maior arrependimento nessa história toda? Ter duvidado da própria capacidade. Não cometa o mesmo erro – você pode, sim!
  • Não tenha medo de pedir ajuda: “muitas vezes as mulheres pensam que precisam ser tão fortes que se tornam incapazes de aceitar ajuda, de qualquer tipo”, diz a dra. Smerling. Quando o assunto é encarar uma gravidez sozinha, essa atitude não te trará nenhum benefício. “É essencial construir uma tribo de assistência”, diz a especialista.
  • Tome decisões pensando em você e só: Elizabeth não se arrepende de ter tido seu filho, mas gostaria de não ter perdido tanto tempo ouvindo comentários e julgamentos dos outros. “Bloqueie o barulho”, afirma a mãe. E completa: “não tome suas decisões baseada no que outras pessoas querem para a sua vida”. Por isso, afaste-se de pessoas que querem te levar para um rumo que você não deseja seguir.
  • Chame amigos para ir ao ginecologista com você: a gravidez solo pode ser uma experiência solitária em alguns momentos. Um deles é encarar a bateria de exames e consultas médicas necessárias nesse período. Muitas vezes só ter um amigo ao seu lado nesses momentos já faz toda a diferença, e você consegue aproveitar melhor a gravidez, com mais tranquilidade.
  • Relaxe: o stress pode tornar a gravidez bem mais difícil, para você e para o seu bebê. Edna Lindsey, do Healthy Parents & Babies Program Manager at Ounce of Prevention Fund in Chicago, diz que relaxar é essencial para as grávidas, solo ou não. “Futuras mães podem se sentir preocupadas demais ou frágeis, por isso é importante que pratiquem técnicas de relaxamento, como exercícios de respiração e meditação”. Ler e se exercitar também ajudam e muito.

 

Leia também:

Anúncio

FECHAR

Gravidez: saiba o que escolher na hora de montar seu prato

8 coisas para não dizer para uma mãe no terceiro trimestre de gestação

Babymoon: embarque nessa viagem!

 

 

 

 

 

 

Pais&Filhos TV