Família

Professora ensina crianças sem acesso à internet a ler e escrever durante pandemia

Ela criou o projeto durante a quarentena (Foto: reprodução
Ela criou o projeto durante a quarentena (Foto: reprodução

Publicado em 18/12/2020, às 12h55 - Atualizado às 14h49 por Helena Leite, filha de Luciana e Paulo


Todos os professores e alunos precisaram se adaptar esse ano depois do fechamento das escolas devido à pandemia de coronavírus. Seja por meio de aulas online ou com o envio de tarefas pelo correio, os educadores e estudantes passaram por uma verdadeira transformação, um tanto quanto difícil. E foi pensando justamente nessa dificuldade, principalmente daqueles que não tem acesso à internet, que a professora mexicana Jemima Peláez decidiu criar um projeto que ajudou muitas crianças a ler e escrever.

Ela criou o projeto durante a quarentena (Foto: reprodução Facebook)

Jemima já é professora no Centro de Atenção Múltipla, na cidade de Jalpan de Serra, no México. Lá, ela dá aulas para crianças surdas com problemas de comunicação e outros distúrbios. Como as aulas foram interrompidas, devido a pandemia, Jemima resolveu passar o período do isolamento social junto com os pais, na casa onde eles moram, em Queretaro.

Foi aí que, com o tempo livre, teve a ideia de criar o projeto.  Durante um dia, ela estava fazendo a corrida que costumava fazer quando viu várias crianças na rua. Foi aí que pensou na realidade dessas pessoas, que não tinham acesso ao ensino online. “Quando cheguei em casa contei pra minha família e disse a minha mãe: ‘quer saber? Vou começara a dar aulas no semáforo'”, contou ela, em entrevista ao portal Razões para Acreditar.

E ela realmente foi! Jemima pegou a mochila, um livro de história infantil, lençóis brancos e lápis de cor. Foi questão de tempo até um grupo de crianças começar a aparecer para aprender e ouvir histórias. Aos poucos o projeto foi crescendo e a professora precisou pedir ajuda de outros voluntários.

Hoje o projeto já aumentou (Foto: reprodução Facebook)

A ideia de Jemima com o projeto “No Semáforo se Aprende” é ir um pouco além da educação básica. Ela quer também proporcionar terapia educacional e “estratégias para que [as crianças] possam adquirir conhecimentos”, explica a professora. Hoje, o projeto já conta com a ajuda de 50 voluntários , que se espalham por Queretaro, ensinando crianças em situação de rua.


Leia também

Imagem Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Bebês

Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Foto: Reprodução/ Instagram

Bebês

Fernanda Paes Leme recusa visitas após o nascimento da filha: "Não consigo e não quero"

Alok faz anúncio em vídeo no Instagram - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Alok compartilha vídeo em família para anunciar: "Agora somos 6"

Graciele Lacerda fala sobre chegada de filho com Zezé di Camargo - Reprodução/Instagram

Família

Graciele Lacerda fala sobre chegada de filho com Zezé di Camargo

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

Pai de Davi - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Pai de Davi não concorda com posição do filho e decide ir morar com Mani

O corpo começa a dar sinais de que vem bebê aí bem antes da menstruação atrasar - Getty Images

Gravidez

Sintomas de gravidez: nos primeiros dias, que ninguém sabe, de menino e menina e muito mais

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar