Família

Existem 3 tipos diferentes do novo coronavírus no mundo e pesquisadores mostram qual está no Brasil

Funcionários medindo a temperatura de clientes em um supermercado em Brasília - Getty Images
Getty Images

Publicado em 11/04/2020, às 11h51 - Atualizado às 12h01 por Jéssica Anjos, filha de Adriana e Marcelo


Funcionários medindo a temperatura de clientes em um supermercado em Brasília (Foto: Getty Images)

Um novo estudo feito pela Universidade de Cambridge, no Reino Unido, e da Universidade de Kiel, na Alemanha, defende que existem três tipos de coronavírus circulando pelo mundo. De acordo com o Bem Estar, os pesquisadores disseram que o vírus sofreu algumas alterações durante sua jornada até conseguir infectar mais de 1,5 milhão de pessoas no mundo inteiro.

Os pesquisadores analisaram as mutações do coronavírus nos primeiros 160 sequenciamentos genéticos nos humanos. Segundo o Bem Estar, é importante não criar alarde! Essas alterações no vírus são comuns e não significam que ele se torna pior a cada modificação ou mais contagioso ou com sintomasmuito mais potentes do que os originais.

Você pode se perguntar por que eles estão estudando isso e tem um objetivo! Os cientistas querem conseguir traçar as rotas de infecção da covid-19, assim dá para sugerir medidas de conter o aumento da transmissão de um lugar para o outro. As informações também ajudam a descobrir qual é o ritmo da mutação do vírus, que até agora tem sido lenta. Isso facilita a criação de uma vacina que pode acabar com esse sofrimento e mudar nossas vidas.

Funcionários medindo a temperatura dos passageiros chegando ao Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Foto: Getty Images)

Ainda segundo o Bem Estar, a pesquisa encontrou mais de 1.000 sequenciamentos genéticos do novo coronavírus em três grupos. Eles chamam de A, B e C. O B foi modificado a partir do A, e o C a partir do B. Ou seja, um foi derivado do outro.

Os pesquisadores chamam A de o vírus “original”, que tem relação com o coronavírus encontrado em morcegos e pangolins, um pequeno mamífero com diversas escamas e ameaçado de extinção, são os dois animais que estão relacionados com o começo da transmissão do vírus no mundo.

Já o tipo B do vírus está mais concentrado no Leste da Ásia, mas não chegou a muitos outros países perto daquela região, dizem os especialistas. Essa mutação a partir do tipo A deve ter acontecido porque o coronavírus encontrou uma forte resistência imunológica nos moradores para conseguir se espalhar entre outros lugares do mundo.

E por último o tipo C: reconhecido como o tipo do vírus que chegou à Europa e foi encontrado nos primeiros casos na França, Itália e Suécia. De acordo com os pesquisadores, esta é a categoria que chegou ao Brasil.

Agora, você pode receber notícias da Pais&Filhos direto no seu WhatsApp. Para fazer parte do nosso canal CLIQUE AQUI!


Leia também

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Ex-mulher de Nahim proíbe a presença de filha do cantor no velório: "Não vai se despedir"

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Nahim, cantor que foi encontrado morto, faleceu sem conhecer a neta

Batimentos cardíacos da jovem chegava a 190 quando o pai se aproximava - (Foto: Reprodução/ Rede Globo)

Família

Batimentos cardíacos da jovem internada na UTI chegava a 190 quando o pai praticava o abuso

Gisele Bündchen e Joaquim Valente - Reprodução: Instagram

Família

Gisele Bündchen termina namoro após piada do ex-marido

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Paula Fernandes revela estar com doença: "Tenho apenas alguns dias de vida"

Foto: Reprodução/Instagram

Família

Neymar Jr. aparece provocando Bruna Biancardi em Dia dos Namorados: "Não aceitam perder"

(Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Karina Bacchi devolve casa alugada em meio a mudança com o filho para fora do Brasil

Bruna Biancardi usa aliança ao passar o Dia dos Namorados com Neymar - (Foto: reprodução/Instagram)

Família

Bruna Biancardi passa o Dia dos Namorados com Neymar e surge usando aliança