Família

Agressão de marido de Ana Hickmann pode alterar guarda do filho: entenda nova lei

Ana Hickmann e Alexandre Corrêa têm um filho juntos, Alexandre Jr., de 9 anos - Foto: Reprodução/Instagram
Foto: Reprodução/Instagram

Publicado em 13/11/2023, às 18h37 por Marina Teodoro, Editora de digital | Filha de Ana Paula e Gilberto


O caso de agressão por parte do marido de Ana Hickmann, Alexandre Corrêa, de 51 anos, contra a apresentadora, de 42 anos, que ganhou repercussão após ela denunciar a violência pode interferir também na guarda do filho do casal, Alexandre Jr., de 9 anos.

Em entrevista ao UOL, o empresário falou pela primeira vez nesta segunda-feira, 13 de novembro, e admitiu que mentiu quando negou a agressão à imprensa. Na mesma entrevista, ele falou sobre como a família seguirá daqui para frente. "Quem decide é a Ana. Eu não decido nada. Ana vai decidir futuro do casamento".

No entanto, a guarda do filho é algo que pode seguir não uma decisão de Ana, mas da Justiça. Em outubro deste ano, entrou em vigor uma lei, de número 14.713/2023, que não permite que crianças e adolescentes tenham guarda compartilhada quando há risco de violência doméstica ou familiar que possa ser praticado por um dos pais. 

Ana Hickmann e filho
Agressão do marido de Ana Hickmann abre precendete para que não haja guarda compartilhada (Foto: Reprodução/Instagram)

Nova lei

A ideia da nova lei é garantir a segurança da criança ou adolescente no ambiente familiar. A novidade altera os artigos do Código Civil e do Código de Processo Civil que apontam os modelos de guarda disponíveis no país.

A partir de agora, o Ministério Público deverá ser consultado pelo juiz antes da audiência de mediação e conciliação no momento do divórico para saber se há alguma chance de violência doméstica ou familiar. O órgão terá cinco dias para apresentar provas ou indícios que apontam tal risco e em caso de vulnerabilidade confirmada, a guarda será concedida ao pai ou mãe que não oferece chance de violência.

Sendo assim, quando os pais não entrarem em acordo e for necessário a intervenção de um juíz, a guarda, que teria a chance de ser compartilhada, será negada.

família divórcio
Nova lei prevê que não exista guarda compartilhada quando há caso de violência doméstica na família (Foto: Freepik)

Os tipos de guarda que existem no Brasil

Compartilhada

  • O que é: exercida em conjunto pelos pais, por duas ou mais pessoas. Desde a Lei no 11.698/08, passou a ser a regra geral. O filho fica com os dois responsáveis e pode ter residência fixa na casa de apenas um dos pais, ou de ambos.
  • Prós: permite a divisão das responsabilidades entre os pais
  • Contras: algumas vezes podem surgir impasses nas tomadas de decisões

Unilateral

  • O que é: exercida apenas por um dos pais ou uma única pessoa, diferentemente da compartilhada. Em muitos casos, é usada como um instrumento de poder entre os ex-cônjuges, que colocam os filhos como moeda de troca.
  • Prós: a responsabilidade básica da criança fica automaticamente definida, sem impasse
  • Contras: a responsabilidade básica da criança fica automaticamente definida, sem impasse

Alternada

  • O que é: Confere a guarda de forma exclusiva ao responsável no período em que ele estiver com o filho. O tempo da criança é dividido de forma igual entre os pais. Por exemplo: o filho mora um mês na casa de cada responsável, alternadamente.
  • Prós: A criança pode ficar com a mãe, pai ou outro responsável por longos períodos de tempo
  • Contras: O filho pode perder a rotina, o que é fundamental na infância

Como contar para o seu filho sobre o divórcio?

  • Pode acontecer com os adultos juntos ou separados
  • Use linguagem clara e direta
  • Evite trazer os problemas de casal para o seu filho
  • Acolha os sentimentos do seu filho neste momento
  • Deixe claro que o término não é responsabilidade da criança
  • Afirme que o sentimento entre mãe/pai e filho irá permanecer o mesmo
  • Mostre-se aberto para tirar as dúvidas do seu filho
  • Utilize materiais lúdicos, como livros e filmes, para abordar sobre o tema

Leia também

Imagem Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Bebês

Nomes femininos raros: veja opções chiques e únicas para meninas

Foto: Reprodução/ Instagram

Bebês

Fernanda Paes Leme recusa visitas após o nascimento da filha: "Não consigo e não quero"

Pai de Davi - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Pai de Davi não concorda com posição do filho e decide ir morar com Mani

Imagem Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Família

Pai de Henry Borel comemora nascimento de filha três anos após tragédia

Se você procura um nome de menina, aqui estão 180 ideias diferentes - Pexels/Moose Photos

Bebês

180 nomes femininos diferentes: ideias de A a Z para você chamar a sua filha

De A a Z: confira os nomes femininos americanos para te inspirar - Getty Images

Bebês

Nomes americanos femininos: mais de 1000 opções diferentes para você se inspirar

Viih Tube fala sobre segundo e terceiro filhos - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Viih Tube revela gravidez de segundo e adoção de terceiro filhos com Eliezer

Grávida, Virginia revela que não pode ter relações íntimas com o marido, Zé Felipe - (Foto: Reprodução/Instagram)

Família

Grávida, Virginia revela que não pode ter relações íntimas com o marido, Zé Felipe