Especiais

Ser mãe fica melhor a cada dia? Veja 15 frases da mesa redonda do nosso seminário

Luciana Mello, Maria Rita, Ana Castelo Branco, Gabriela Manssur e Miá Mello participaram do bate-papo

selo_seminario_oficial
Carolina Piscina

Carolina Piscina ,filha de Ana Maria e Osvaldo

Maria Rita, Gabriela Manssur, Miá Mello, Ana Castelo Branco e Luciana Mello na mesa redonda (Foto: Davi Valente)

Maria Rita, Gabriela Manssur, Miá Mello, Ana Castelo Branco e Luciana Mello na mesa redonda (Foto: Davi Valente)

Luciana Mello, Maria Rita, Ana Castelo Branco, Gabriela  Manssur e Miá Mello.  O que elas têm em comum: a maternidade e o fato de concordarem que Ser Mãe Fica melhor a cada dia. Esse foi o tema da nossa mesa redonda mediada pela jornalista Mônica Figueiredo no nosso Seminário Internacional Mãe Também é gente, que ocorreu hoje no WTC São Paulo.

Selecionamos 15 frases incríveis que elas falaram nesse bate-papo:

Maternidade

Anúncio

FECHAR

1. Maria Rita – A maternidade me salvou. Eu trabalhava muito e quando meu filho nasceu eu aprendi a dizer não. Assim, consegui dividir o meu tempo entre trabalho, família e eu mesma.

2. Ana Castelo Branco – A maternidade virou minha vida de cabeça para baixo. Foi uma experiência radical. Eu engravidei e perdi. Um ano depois, eu tive o Mateus, com síndrome de Down e, quando ele tinha cinco meses, engravidei da Helena.

3. Maria Rita – A característica mais forte da maternidade é quando você começa a entender que cada um é uma pessoinha diferente. Você aprende a respeitá-los e eles começam a te respeitar.

4. Luciana Mello – Ser mãe é um negócio maravilhoso que aconteceu na minha vida.

 

Meninos e meninas

5. Maria Rita – Senti bastante diferença entre ser mãe de menino e mãe de menina. As personalidades são muito diferentes. O Antonio me ensinou a ser mais agressiva na vida. Já a Alice, me deixou muito feminina, ela me mostrou a feminilidade.

6. Luciana Mello – Quem tem menino e menina sente bastante a diferença. Sempre achei que fosse ser mãe de menino, mas com a Nina aprendi muito a lidar com a minha feminilidade. A Nina é muito sensível e até hoje continuo aprendendo muito com ela.

 

Trabalho

7. Gabriela Manssur – Ser mãe é uma realização, mas é só uma delas. Sempre gostei muito de trabalhar, é algo que me faz muito feliz. Os meus filhos participam, se interessam pelo trabalho. Hoje em dia fala-se muito em empoderamento, mas não é ser empoderada, é estar, em alguns aspectos. Cada dia é uma luta diferente, não dá para ser boa 100% do tempo.

8. Ana Castelo Branco – Sempre fui fissurada em trabalho e quando o meu filho nasceu, tive que dar uma parada. Mas comecei a escrever para a Pais&Filhos e para o meu site. Então ao mesmo tempo que meu filho freou minha carreira, ele me trouxe algo que eu sempre quis.

 

Paternidade

9. Luciana Mello – Tenho a sorte de ter uma família incrível. O pai faz a parte dele e, assim, tudo fica mais fácil. Quem ajuda é a avó. O Ike é muito feliz sendo pai e meus dois filhos também precisam muito dele.

10. Ser mãe melhora a cada dia

11. Miá Mello – É como um exercício, a cada dia você melhora. É um instinto que surge e é a coisa mais valiosa que a mãe pode ter.

12. Gabriela Manssur – A gente aprende a cada dia ser melhor. No meu segundo casamento, deixei o pai se infiltrar e hoje ele é um superparceiro.

 

Instinto materno

13. Ana Castelo Branco – O Mateus ficou internado, meu instinto sentiu que tinha algo mais grave e o médico me ouviu. No final, meu instinto estava certo.

Força dos filhos

14. Maria Rita – Perdi a conta de quantas vezes eu não estava legal e meus filhos vieram me salvar.

15. Luciana Mello – Quando meu pai faleceu, os meus filhos me deram força.

rodape12