Criança

Xixi na cama: até que idade é normal?

Até os 5 anos é comum a criança acordar com urina na cama. Se esse situação continuar com o passar dos anos, é melhor procurar um médico

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

xixi-na-cama

Quando você colocou seu filho para dormir estava tudo bem, mas, na hora de acordar, viu que ele havia feito xixi na cama. Até os 5 anos é comum que esses episódios aconteçam.  Mas, se ultrapassar essa idade, é importante os pais ficarem em alerta.

O termo usado entre os médicos para o xixi na cama é enurese noturna. E pode ser caracterizada entre primária e secundária. De acordo com o urologista Milton Skaff, da Beneficência Portuguesa de São Paulo, a primária acontece desde o nascimento da criança. “Geralmente se dá em crianças em que a bexiga fica mais cheia durante a noite e não conseguem segurar a urina. É como se a bexiga não avisasse ao cérebro que precisa ir ao banheiro. Ela ocorre geralmente pelo não desenvolvimento completo do sistema neurológico”, completa.

Anúncio

FECHAR

Já a secundária é caracterizada, geralmente, por um fator emocional ou trauma e pode vir junto com outros fatores, como a criança apresentar medo de fazer determinada atividade ou não querer ir para a escola. Ela costuma acontecer em crianças que já ficaram mais de 6 meses sem fazer xixi na cama.

De acordo com Skaff, o diagnóstico da enurese e o tratamento mais adequado só podem ser feitos por um médico.

Como prevenir

Uma das principais causas que levam as crianças a fazerem xixi na cama é por ficar com a bexiga cheia durante a noite, por isso o urologista da Beneficência Portuguesa aconselha a evitar comidas muito salgadas e ingestão de líquidos depois do jantar. Além disso, é importante ir ao banheiro antes de dormir.

Skaff diz ainda que os pais podem observar o momento em que a criança costuma fazer xixi na cama e acordá-la alguns momentos antes para ela ir ao banheiro. “Isso é uma forma de diminuir o trauma, e ela mesma poderá acordar sozinha no futuro para ir ao banheiro, caso seja necessário”.

Além disso, em alguns casos são receitados remédios específicos para controlar a enurese noturna.