Criança

Uma saúde de fibra!

Uma alimentação rica em fibras traz benefícios imensos que vão se refletir lá na frente, na vida adulta de seu filho.

Redação Pais&Filhos

Redação Pais&Filhos

Alimentos que contêm fibras estão na moda nos supermercados. Para criança, então, nem se fala. Basta que conste no rótulo o título “fonte de fibras”, e pronto, é coisa boa na certa. Claro que não é bem assim, mas também não é à toa que a fibra alimentar faz tanto sucesso. Ela é muito importante para a saúde do seu filho.

Fibras são carboidratos que não podem ser digeridos e passam intactas pelo intestino sem ser absorvidas. São divididas em dois grupos: as solúveis e as insolúveis. O primeiro grupo é útil para o metabolismo e previne o aumento de gorduras no sangue. O segundo, o das insolúveis, aumenta o bolo fecal (o nome é feio, mas se trata do bom e velho cocô mesmo) e garante que o intestino funcione direitinho.

Uma alimentação rica em fibras é capaz de prevenir e tratar um problema que acomete muitas crianças e adultos: a constipação intestinal ou intestino preso, na língua de gente. Segundo dados isolados de especialistas, no Brasil, de 12 a 40% das crianças escolares sofrem desse mal. Com a ingestão de fibras, estimula-se o crescimento de bactérias benéficas que fazem a manutenção da flora intestinal. E, além disso, ela vai prevenir doenças cardiovasculares na vida adulta, como diabetes, por exemplo.

Anúncio

FECHAR

O ideal é ir introduzindo aos poucos esse composto na alimentação de seu filho, assim que ele estiver acostumado com os hábitos alimentares de sua casa.

Quando a dieta é saudável, contendo cinco porções de frutas e verduras por dia, é possível alcançar a cota de fibras diária. Feijão, maçã com casca, laranja com o bagaço, mamão papaia, pão integral, tudo isso é uma boa fonte de fibras.

Para você saber quanto uma criança tem de comer por dia, existe um cálculo super simples (que só vale a partir dos dois anos): some cinco à idade da criança. Esse número será a quantidade diária que ela precisa. Por exemplo: com cinco anos, precisará de 10g por dia. O esquema não vale para adultos, que requerem algo em torno de 25 a 35g diariamente. É importante ficar atento a essa quantidade para não extrapolar na dose. Fibras em excesso podem causar diarreia, inchaço, dores de barriga e gases, além de prejudicar a absorção de nutrientes importantes, como cálcio e zinco.

A gente montou uma sugestão de cardápio próprio para criança (e depreferência, aquelas que torcem o nariz para um mamãozinho) que garante uma saúde de fibra:

– Café da manhã: lanchinho de pão integral e um copo de leite com achocolatado.

– Almoço: o básico de sempre, arroz e feijão, bifinho e verdura, já supre boa parte da necessidade de fibras.

– Lanche da tarde: experimente acrescentar algumas colheres de aveia no tradicional bolinho de chocolate.

– Jantar: sopa de feijão – tanto o grão como a massa são boas fontes de fibras.

 

Consultoria: Daniel Magnoni, cardiologista e nutrólogo do Hospital do Coração (www.hcor.com.br) Elza Daniel de Mello, médica nutróloga e diretora da Associação Brasileira deNutrologia (ABRAN) Tel.: (51) 3331-9492 Ary Lopes Cardoso, pai de Marcelo, Ricardo e Guilherme,é médico assistente doutor em Medicina pelo Departamento de Pediatria da Faculdade deMedicina da USP e responsável pela Unidade de Nutrologia do Instituto da Criança do Hospitaldas Clínicas da FMUSP. Tel.: (11) 4717-3767.